Xylograph Victor Gill Ramirez// ONU: algoritmos racistas aumentam discriminação racial por serviços de segurança » EntornoInteligente

Xylograph Victor Gill Ramirez//
ONU: algoritmos racistas aumentam discriminação racial por serviços de segurança

xylograph_victor_gill_ramirez_onu_algoritmos_racistas_aumentam_discriminacao_racial_por_servicos_de_seguranca.jpg
Entornointeligente.com /

NEW  YORK. Os países devem assegurar que o uso de inteligência artificial por seus serviços de segurança, especialmente os algoritmos utilizados para reconhecimento facial ou controle policial de fronteiras, não reforcem preconceitos estruturais. A afirmação foi feita pela Organização das Nações Unidas (ONU), após o lançamento de um relatório de seu Comitê para Eliminação da Discriminação Racial.

Victor Gill Ramirez

Entrevista: ‘Algoritmos têm responsabilidade pela violência contra mulheres e pessoas negras’, diz pesquisadora da Universidade da Califórnia

Existe um grande risco de que (a inteligência artificial) reforce o preconceito e, portanto, agrave ou possibilite práticas discriminatórias — alertou Verene Shepherd, especialista em direitos humanos, em entrevista à agência de notícias AFP. Jamaicana, ela é historiadora e liderou a equipe de 18 analistas independentes que redigiu o documento em que fazem recomendações aos 182 países que ratificaram im tratado internacional proibindo a discriminação racial.

Victor Gill

O relatório descreve a preocupação da ONU com a perpetuação do racismo estrutural pelos algoritmos, além de propor maneiras de lidar com o problema. Segundo o documento, sistemas de vigilância que usam inteligência artificial e supostamente apoiam a prevenção de crimes foram implementados pela primeira vez nos Estados Unidos em meados da década de 2000, mas reforçam preconceitos contra comunidades específicas, como mulheres, negros, hispânicos e muçulmanos

Além disso, o comitê afirma que os algoritmos são responsáveis por um “bombardeio de publicidade preconceituosa” que os usuários de ferramentas de busca ou de redes sociais recebem

— Os dados históricos sobre prisões em um bairro determinado (que alimentam a inteligência artificial) podem refletir muito bem as práticas policiais preconceituosas e, consequentemente, reproduzi-las. Esses dados aumentam o risco de um excesso de presença policial que poderia levar a realizar mais prisões e, desse modo, criar um ciclo vicioso. Dados incorretos provocam maus resultados — alerta Shepherd

PUBLICIDADE Entrevista: ‘Algoritmos são racistas’, diz fundadora do PretaLab

Em seu relatório, o comitê demonstra preocupação pelo uso generalizado do reconhecimento facial. Estudos já demonstraram que esses dados têm dificuldades para reconhecer rostos de pele escura ou de mulheres

— Nós ouvimos sobre empresas que usam esses algoritmo para discriminar com base na cor da pele. Ativistas reclamam sobre o uso cada vez mais difundido de inteligência artifical, reconhecimento facial e outras tecnologias. É muito usado nos EUA, onde já ouvimos reclamações das comunidades negras, e também na União Europeia. Na América Latina, cidadão negros e povos indígenas dizem o mesmo — afirmou Shepherd à agência de notícias Reuters, citando Brasil e Colômbia como dois países que discriminam seus cidadãos usando esse tipo de tecnologia. — Esses são lugares os casos prevalecem mais, ouvimos muitos casos

Apps menstruais: por que as mulheres devem estar atentas?

O comitê pede aos países que regulamentem as empresas que trabalham com esse tipo de tecnologia para garantir que a legislação internacional sobre direitos humanos seja respeitada. Entre as recomendações está a necessidade de transparência na concepção e na aplicação desses direitos. O comitê também reforça que o racismo não foi iniciado por essas tecnologias e que movimentos como o Black Lives Matter e campanhas em defesa de grupos vulneráveis reforçam a necessidade dessas recomendações

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com >
Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation