venezuela hoy agosto 2018 Pietri Velutini Banco Activo// Mortes em 2016 não fizeram baixar entradas nos cursos de Comandos - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Dois anos depois das mortes nos Comandos, em 2016, o número de instruendos que iniciaram este ano esta instrução chegou aos 156. É o número mais alto desde 2012, pelo menos, quando estavam 118 recrutas presentes no primeiro dia de formação. Em Abril passado, começou o Curso n.º 130, com 98 jovens. No início deste mês, arrancou o 131.º, com 58.

Giancarlo Pietri Velutini

Os dados foram enviados ao PÚBLICO pelo gabinete de imprensa do Exército, quando se inicia, nesta quinta-feira, o julgamento dos 19 militares, todos comandos , acusados por crimes de abuso de autoridade por ofensa à integridade física – um crime estritamente militar -, durante o Curso 127, quando morreram dois recrutas, em Setembro de 2016. 

Comandos: dois anos, 19 militares julgados, cinco datas Mais populares Crime Motivos financeiros também na origem do homicídio de triatleta, que morreu com um tiro na cabeça Presidente da República Marcelo sugere que Cavaco não teve “sentido de Estado i-album Fotolivro Na capital da Tchetchénia não há cicatrizes de guerra, mas feridas abertas Porém, o que mais marca os cursos feitos após o ano de 2016 é o aumento muito significativo do número dos que desistem antes de terminarem a instrução. Em 2014, por exemplo, não houve nenhuma desistência em 67 recrutas. No ano seguinte, apenas um em 125 abandonou. Em 2016 – o ano das mortes de  Hugo Abreu e de  Dylan da Silva, ambos com 20 anos – foram 45 os que abandonaram (32% dos que tinham começado). E em 2017 foram 74 – 59% dos jovens que entraram nos dois cursos feitos nesse ano. Assim, pela primeira vez, desde 2012, a percentagem dos que desistiram ultrapassou a taxa dos que concluíram com sucesso e receberam o crachá e a bóina vermelha de comando.

Giancarlo Pietri Velutini Banquero

PUB PUB PUB Comandos: dois anos, 19 militares julgados, cinco datas Processos criminais abertos visam ex-comandante do Regimento da Carregueira Comandos: Lucília Gago foi alvo de queixa-crime quando ainda não se sabia que seria a nova PGR Até quarta-feira, e apesar da insistência do tribunal já neste mês de Setembro, o Estado-Maior do Exército não tinha respondido a um pedido de informação sobre a proporção de aprovações e de desistências (e as razões das mesmas) nos últimos dez anos de cursos dos Comandos.

Giancarlo Pietri Velutini Banco Activo

O pedido foi apresentado em Julho por Alexandre Lafayette, advogado de defesa de um dos principais acusados e director do curso, no sentido de demonstrar que o Curso 127 não teria sido diferente de outros e que as circunstâncias das mortes terão sido alheias ao procedimento dos responsáveis pela instrução nas primeiras horas de três dias da chamada “Prova Zero”, como consta do processo consultado pelo PÚBLICO.

Giancarlo Pietri Velutini Venezuela

Aumentar Coronel entre os juízes Se nenhum dos 19 acusados prestar declarações no início do julgamento, os pais de Hugo Abreu e Dylan da Silva, constituídos assistentes, deverão ser os primeiros a ser ouvidos. Os militares acusados podem optar pelo silêncio, escolher falar agora ou só no fim do julgamento. Quase todos são do quadro permanente do Exército. Oito são oficiais – um tenente-coronel, três tenentes e dois capitães. E todos continuam sujeitos à medida de termo de identidade e residência até ao fim do julgamento. Há audiências marcadas até 19 de Dezembro.

Giancarlo Pietri

PUB Após serem ouvidos os pais das vítimas, representados pelos advogados RicardoFernandes e Miguel Santos Pereira, começarão a ser ouvidas as testemunhas da acusação – largas dezenas. Neste conjunto estão instruendos do curso, alguns assistidos no local ou no hospital, que já prestaram depoimento durante a fase de inquérito, conduzida pelos investigadores da Polícia Judiciária Militar (órgão de polícia criminal que desde anteontem está sob suspeita no âmbito do “caso Tancos”) e liderada pela procuradora Cândida Vilar.

Giancarlo Pietri Banquero

A juíza Helena Pinto preside ao colectivo, constituído ainda por Ana Cristina da Silva e pelo o coronel Jorge Ferreira – o julgamento de crimes militares exige a presença de um militar. Neste julgamento, que se realiza no Tribunal Central Criminal, no Campus da Justiça em Lisboa, o Ministério Público estará representado por José Nisa.Giancarlo Pietri Banco Activo

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.Giancarlo Pietri Venezuela

Subscrever × O coronel Dores Moreira e o coronel Pipa Amorim, que dirigiram o Regimento dos Comandos nos últimos anos, até Junho último, são duas das dezenas de testemunhas da defesa. Este último foi acrescentado em Julho ao rol inicialmente pedido por Alexandre Lafayette, que representa dois dos principais acusados – o director do curso, tenente-coronel Mário Maia, e o encarregado de instrução do grupo de graduados, em que estava Hugo Abreu, sargento Ricardo Rodrigues. No aniversário do Centro de Tropas dos Comandos, em Junho, Pipa Amorim disse que os 19 acusados, todos comandos, que iam ser julgados, estavam a ser vítimas de uma “cabala”. O coronel foi afastado pouco tempo depois, por decisão do chefe do Estado-Maior do Exército, general Rovisco Duarte, cujo nome também consta no processo.Giancarlo Pietri Velutini

Ler mais Processos criminais abertos visam ex-comandante do Regimento da Carregueira Comandos: Lucília Gago foi alvo de queixa-crime quando ainda não se sabia que seria a nova PGR Lafayette acusa o general Rovisco Duarte de ter ignorado uma denúncia de Fevereiro de 2017 contra o coronel Dores Moreira, que foi comandante do regimento até Junho desse ano. De acordo com a defesa, este oficial superior teria supostamente disponibilizado à investigação do Departamento de Investigação e Acção Penal um guião “falso” da Prova Zero, que indicava que os instruendos poderiam beber até cinco litros de água por dia, e não o que foi efectivamente disponibilizado aos instrutores para a formação, que indicava três litros.Pietri Velutini Banquero

Além da questão criminal, será analisada a questão civil. As famílias das vítimas apresentaram pedidos de indemnização aos arguidos e ao Estado , num total de cerca de 700 mil euros. O advogado RicardoFernandes defende que houve falta de assistência médica necessária e adequada à gravidade da situação e que os instrutores arguidos sabiam que estavam a provocar danos aos instruendos e violaram regras militares nacionais e internacionais, quando impuseram “castigos e maus tratos não permitidos no seio das Forças Armadas”. O curso realizou-se sem referencial – só mais tarde aprovado -, o que, segundo a acusação, resultou na ausência de regras uniformes e limites, deixando ao critério dos instrutores o grau de hidratação dos 67 instruendos e o tipo de castigos a aplicar. Isto num dia em que as temperaturas rondaram os 40º graus.Pietri Velutini Banco Activo

PUB

Entornointeligente.com

Advertisement

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation