Relatório sobre o Partygate : «Liderança política deve assumir responsabilidades» pela «cultura» de festas em Downing Street

relatorio_sobre_o_partygate_lideranca_politica_deve_assumir_responsabilidades_pela_cultura_de_festas_em_downing_street.jpg
Entornointeligente.com /

As conclusões finais da investigação elaborada pela funcionária pública Sue Gray às festas e convívios em Downing Street durante a pandemia foram publicadas esta quarta-feira e, à semelhança das conclusões preliminares, divulgadas no final de Janeiro, voltam a deixar críticas incómodas à liderança política britânica, por ter permitido e participado numa «cultura» de eventos que «que nunca deviam ter sido permitidos».

Com 37 páginas, o relatório inclui pormenores sobre os preparativos e o desenrolar de vários convívios na sede do poder executivo do Reino Unido, em Londres, e fotografias de Boris Johnson, nas quais se vê o primeiro-ministro conservador a fazer brindes , ao lado de mesas cheias de garrafas de bebidas alcoólicas vazias e de comida, em eventos ocorridos em alturas em que Inglaterra estava em confinamento ou em que eram proibidos ajuntamentos, no âmbito das regras em vigor para conter a propagação a covid-19.

Algumas destas fotografias já tinham sido divulgadas na segunda-feira pela ITV News.

«Independentemente do seu propósito inicial, aquilo que aconteceu em muitos destes ajuntamentos, e a forma como decorreram, não esteve em linha com as regras da covid em vigor», conclui Sue Gray .

» Já tinha comentado que identifiquei falhas de liderança e de discernimento no n.º 10 e no Cabinet Office. Os eventos que investiguei contaram com a participação de líderes do Governo. Muitos destes eventos não deviam ter sido permitidos», considera ainda.

«Sucede ainda que alguns dos funcionários públicos juniores entenderam que o seu envolvimento em alguns destes eventos era permitido, uma vez que contaram com a participação de líderes seniores. O núcleo da liderança sénior – tanto a política como a civil – deve assumir as responsabilidades por esta cultura», defende.

O relatório identifica ainda «múltiplos exemplos de falta de respeito e de tratamento insatisfatório do staff da segurança e das limpezas» por parte de elementos do Governo.

O primeiro-ministro vai fazer uma intervenção esta quarta-feira, na Câmara dos Comuns, sobre os resultados do inquérito de Sue Gray e, segundo os media britânicos, deverá voltar a pedir desculpa pela sua participação nos convívios em causa, tal como já tinha feito quando a Polícia Metropolitana de Londres, numa investigação paralela, o multou por ter participado numa festa na residência oficial, a 19 de Junho de 2020, quando não eram permitidos ajuntamentos sociais.

Johnson também deverá participar numa conferência de imprensa, a meio da tarde, e numa reunião à porta fechada com os deputados do Partido Conservador – cuja reacção a este relatório pode ser decisiva para o futuro político do chefe do Governo tory .

Muitos deputados do partido do primeiro-ministro não estão satisfeitos com a forma como o Governo tem gerido todo este escândalo, particularmente depois de o próprio Johnson ter garantido, mais do que uma vez, que «foram cumpridas todas as regras» da covid-19 em Downing Street.

Este incómodo resultou no apoio dos tories à proposta da oposição para que uma comissão parlamentar averigúe se o chefe do Governo mentiu aos deputados de forma deliberada e pode vir a dar lugar à votação de moção de desconfiança interna ao primeiro-ministro, caso 54 deputados conservadores assim o exijam.

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com