Rapaz é morto em Costa Barros ao voltar do trabalho - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Um rapaz foi morto na madrugada de sexta-feira, quando voltava para casa, após o trabalho. Pablo Henrique da Silva, de 27 anos, foi baleado quando chegava à comunidade da Pedra Rasa, em Guadalupe, Costa Barros, na zona norte do Rio. A última pessoa a falar com o jovem, minutos antes dele ser alvejado, foi a amiga Stefane Dias da Silva, de 29.

– Quando a gente começou a se falar, pelo telefone, Pablo ainda estava no BRT. Falamos justamente sobre o tiroteio entre as facções de Costa Barros e do Chapadão, do estado de guerra que a gente vem vivendo. Então, o Bope entrou e houve tiroteiro. Eu o estava esperando porque Pablo iria ajudar a me preparar para uma entrevista de emprego. Então, a mãe dele recebeu um telefonema de que haviam atirado em um rapaz todo de preto e ela sabia que era Pablo, porque ele usa uniforme dessa cor. Infelizmente, era ele mesmo – conta Stefane.

O rapaz foi alvejado nas costas e nuca, segundo relatos Foto: reprodução A moça ainda disse que o amigo, que trabalhava em um quiosque de telefone celular, sempre andava com fone de ouvido. E que segundo testemunhas, Pablo levou um tiro nas costas e nuca. Pablo foi enterrado neste sábado no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju.

– Soubemos que ele havia ido para o Carlos Chagas e segui com a mãe dele para o hospital. Lá nos informaram que Pablo já chegou morto –  contou ela, que chorando muito, disse que todos estão desolados: – A gente está sem entender o que aconteceu. Pablo era trabalhador, era quem sustentava a casa, cuidava da mãe e de uma sobrinha. Menino de luz, que foi embora da maneira mais estúpida do mundo.

PUBLICIDADE LEIA MAIS : Gerente de bar é morto com tiro na cabeça na Barreira do Vasco ao voltar do trabalho

A revolta também tomou conta do patrão do rapaz, Jonathan Benitez. Diretor executivo da empresa em que Pablo trabalhava, ele contou que o funcionário tinha um futuro brilhante.

– Ele estava há dois anos com a gente e era gerente de uma das nossas lojas, comandava uma equipe. Era um rapaz estudioso, com potencial enorme, que começou como vendedor, aos 16 anos, e se tornou gerente de loja aos 27. Pablo não carregava um fuzil, estava uniformizado, com um fone de ouvido e uma mochila. Estamos todos chocados e se depender de mim, ele não vai virar estatística – garantiu Benitez, que está dando todo apoio à família: – O departamento jurídico da empresa está cuidando para que a família tenha todo respaldo, esteja coberta na busca de seus direitos, na busca pela Justiça.

Com um lamento na voz, Stefane teme por todos aqueles que moram em comunidades.

– Hoje foi o Pablo, amanhã pode ser qualquer um daqui, da minha família… Isso não é normal, não pode ser tratado dessa forma. Sei que existe a justiça de Deus, mas há leis aqui na Terra que não estão sendo cumpridas. E, nós, inocentes, vamos morrendo pelo caminho. Até quando… Até quando?

PUBLICIDADE Em nota, a Polícia Militar disse que “na noite desta quinta-feira, grupos de criminosos rivais efetuaram disparos de arma de fogo entre os Complexos de Comunidades do Chapadão e Pedreira, em Costa Barros. Policiais do 41º BPM (Irajá) realizaram o cerco preventivo no entorno das comunidades. Equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) foram deslocadas para estabilizar a região. Durante as incursões na madrugada de sexta-feira, os policiais socorreram um homem que foi encontrado ferido. Ele foi encaminhado ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. O fato foi registrado na 31ª DP (Ricardo de Albuquerque)”.

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

Adscoins

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation