Que sufoco! Brasil acorda no fim, faz 2 a 0 na Costa Rica e respira na Copa + - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / 22/06/2018 – Jornal do Brasil. /

Defensivamente, também deixava a desejar dando muito espaços na intermediária, deixando que a Costa Rica chegasse à defesa canarinho tocando a bola e criando oportunidades. A mais perigosa delas foi aos 12 minutos quando o meio-campista Borges recebeu livre na área após uma jogada de linha de fundo nas costas de Marcelo.

A partir dos 25 minutos, o Brasil finalmente toma as rédeas do jogo. O lado esquerdo do ataque verde e amarelo era o mais efetivo e as triangulações entre Marcelo, Coutinho começaram a funcionar. E o despertar brasileiro veio de um lance irregular quando Gabriel Jesus, impedido, finaliza bem para o fundo das redes após belo passe em profundidade de Willian.

Aos 26, Coutinho lança Neymar em profunidade. O atacante não chegou a tempo de finalizar e acabou sendo abafado pela saída de Navas. Dois minutos depois, Marcelo arrisca da entrada da área após rebote. A bola passa à esquerda de Navas. Aos 40, outra finalização de Marcelo que limpou da entrada da área para bater de direita.

O Brasil voltou para a segunda etapa com outra mentalidade. Tite sacou Willian, que não vinha bem, e colocou Douglas Costa em campo. A seleção passou a agredir mais a Costa Rica. Os 16 primeiros minutos foram avassaladores e a Costa Rica se defendia como dava. 

Com 4 minutos, após ótima tabela de Paulinho e Gabriel Jesus, a bola sobrou para Fagner que cruzou para Neymar na pequena área. Atacante trombou com Navas, que agarrou bola e ficou caído no gramado. Aos 6, Paulinho cruzou e Gabriel Jesus cabeceou na trave. No rebote, Paulinho mandou para Coutinho que chutou em gol, mas Gamboa salvou em cima da linha. Aos 12, Navas voltou a mostrar sua qualidade ao defender chute de Neymar à queima-roupa. Dois minutos depois, Diego Costa, que entrou bem no jogo, tabelou com Paulinho, que passou para Coutinho chutar. Nova defesa de Navas.

Tite botou o time ainda mais para a frente ao trocar o apagado Paulinho por Firmino. E novas chances eram criadas, sempre dando a impressão de que uma goleada estava a caminho. A entrada de Douglas Costa deu ao lado direito a consistência que faltou no primeiro tempo, pois o meio-campista apareceu bem mais para o jogo do que Willian vinha fazendo.  

E novas chances vinham surgindo, mas sempre esbarrando na falta de pontaria do ataque canarinho. Uma delas, Neymar interceptou a bola após a zaga adversária sair jogando errado. O atacante teve liberdade para bater da entrada da área e tentar tirar de Navas, mas bola passou rente a trave.

Apesar da postura acuada da Costa Rica, não se pode dizer que Neymar foi caçado em campo. Sofreu quatro faltas, todas no primeiro tempo, e nenhuma de forma desleal. A forma com a qual o craque brasileiro lida com essas situações ainda está longe da maturidade e a forma com que ele se atira ao chão foi advertida pelo árbitro Björn Kuiper. E foi a teatralidade que levou o juiz ao acionar o VAR para anular um pênalti que havia assinalado aos 32, quando Neymar caiu na área após contato com um defensor costarriquenho.

A situação deixou o time ainda mais ansioso em inaugurar o placar e o padrão de jogo passou a ser o abafa, enquanto a Costa Rica procurava fazer o tempo passar e garantir um empate inédito com o pentacampeão mundial. 

Quando a partida se encaminhava para outro empate desolador, Philippe Coutinho apareceu como um típico centroavante, aos 46 minutos, na pequena área para chutar de bico por entre as pernas de Navas, depois de um erro de domínio de Gabriel Jesus. Depois de achar gol, o Brasil passou a administrar o resultado até o apito final, mas ainda houve tempo para ampliar o placar. Casimiro puxou contra-ataque, entregou para Douglas Costa na direita que cruzou para Neymar, que empurrou para as redes com o gol vazio. 2 x 0.

Apesar da vitória, o Brasil não está classificado e decide seu futuro contra a Sérvia, na próxima quarta-feira. Poderá passar em primeiro, em segundo ou nem avançar para oitavas dependendo dos resultados da rodada. Mas vitória tira o peso dos ombros da equipe e garante mais tranquilidade para a próxima partida. Empate deixaria equipe em situação muito delicada na Copa da Rússia.    

Brasil: Allison, Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho (Firmino), Willian (Douglas Costa), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Fernandinho). 

Costas Rica: Navas, Gamboa (Calvo), Duarte, González, Acosta e Oviedo; Celso Borges, Guzmán (Tejeda), Bryan Ruíz e Venegas; Ureña (Bolaños). Juiz: Björn Kuipers (Holanda). Cartões amarelos: Neymar e Coutinho

Entornointeligente.com

Advertisement

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation

144475