Putin e Erdogan acordam reforçar a cooperação económica e energética

putin_e_erdogan_acordam_reforcar_a_cooperacao_economica_e_energetica.jpg
Entornointeligente.com /

O Presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, decidiram esta sexta-feira reforçar a cooperação energética e económica, após um encontro em Sochi, na Rússia, nas margens do Mar Negro, informou o Kremlin em comunicado.

Relacionados guerra na ucrânia.  Rússia acusa Governo de Kiev de «terrorismo nuclear»

guerra na ucrânia.  Erdogan confirma: Turquia pagará o gás russo em rublos

guerra na ucrânia.  Amnistia Internacional «mantém a 100%» relatório criticado pela Ucrânia

Os dois líderes concordaram em «fortalecer o comércio» entre os seus países e «corresponder às expectativas mútuas no campo da economia e da energia», de acordo com o comunicado conjunto de Putin e Erdogan, emitido pelo Kremlin.

Em particular, defenderam «medidas concretas» para reforçar a cooperação nos domínios dos transportes, agricultura, indústria e finanças, bem como do turismo, segundo a mesma fonte.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever No campo político, os dois líderes sublinharam «a importância crucial das relações sinceras, francas e de confiança entre a Rússia e a Turquia para garantir a estabilidade regional e internacional».

No início deste encontro na estância russa de Sochi, Vladimir Putin agradeceu ao presidente turco pelos seus esforços que permitiram chegar a um acordo entre Moscovo e a Ucrânia sobre as entregas de cereais ucranianos dos portos do Mar Negro ucraniano.

«Graças à sua participação direta e à mediação o secretariado da ONU, o problema da entrega de cereais ucranianos a partir de portos do Mar Negro foi resolvido. Gostaria de lhe agradecer por isso», disse Putin, que destacou também o papel de Ancara no trânsito de gás russo para a Europa através do oleoduto TurkStream.

No final da reunião, os dois presidentes concordaram que as entregas de gás russo à Turquia seriam «parcialmente pagas em rublos», adiantou o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, saudando uma «nova etapa e novas oportunidades».

Há meses que a Rússia procura impor a sua moeda em transações internacionais, em vez do euro e o dólar, no meio de sanções económicas ocidentais sem precedentes contra Moscovo devido ​​​​​​​á ofensiva militar russa na Ucrânia.

LINK ORIGINAL: Diario Noticias

Entornointeligente.com