PORTUGAL: Última tranche, sim ou não? - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / Diario Noticias / Ao levantar, à margem de um colóquio em Bruxelas, a hipótese de Portugal abdicar da última tranche do empréstimo de 78 mil milhões da troika, a ministra das Finanças deixou no ar duas questões interessantes e a merecer análise: primeiro, apesar de o período de assistência financeira internacional ter terminado em maio, o País só receberá os 2,6 mil milhões de euros ainda em falta quando o Governo apresentar medidas alternativas às chumbadas pelo Tribunal Constitucional; segundo, o Governo de Passos Coelho conseguiu, com a insistência na austeridade e uma ida estratégica aos mercados, criar uma almofada financeira que lhe dá alternativas neste momento ao dinheiro oriundo do FMI, do BCE e da Comissão Europeia.

Também, pelo que se percebe das taxas de juro praticadas pela troika, uma ida ao mercado seria uma alternativa mais cara, mas não muito. O que significa que a hipótese sugerida por Maria Luís Albuquerque, a acontecer, será uma decisão essencialmente política. Marcaria, desde logo, uma diferença em relação ao modelo irlandês, sempre tão elogiado pelos governantes portugueses.

Se abdicar da derradeira tranche é bom ou não, é uma incógnita. Veremos se Passos Coelho alinha com a mesma visão, de que um certo risco compensa, da sua ministra.

Desafio ao Paquistão

Nascido em 1947 como pátria para os muçulmanos da Índia, o Paquistão tem uma história conturbada, onde os períodos de ditadura militar alternam com época de democracia, como hoje. Ao mesmo tempo, contas por ajustar com a Índia, a irmã-inimiga, levaram já a três guerras, duas delas por causa da soberania sobre Caxemira, e dificultam o desenvolvimento, pois as despesas militares são avultadas e a verba fazia falta noutras áreas, em especial na educação.

Con Información de Diario Noticias

Entornointeligente.com

.




.

Síguenos en Twitter @entornoi






Sigue a nuestro director Hernán Porras Molina
















Follow Me

.