Plebiscito em Campinas ainda é desconhecido pela maioria - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / Correio Popular / A duas semanas do plebiscito que decidirá sobre a criação dos distritos do Campo Grande (região Noroeste) e Ouro Verde (região Sudoeste), em Campinas, mais da metade de população desconhece o procedimento nas urnas. Uma enquete feita pelo Correio com 200 pessoas nas duas áreas e no Centro apontou que 114 (57%) não sabiam que no primeiro turno das eleições, no dia 5, terão que votar se são a favor ou contra as duas novas subprefeituras. Embora predomine a falta de informação sobre a diferença de um distrito e um bairro, a maioria dos cidadãos quer a elevação de categoria. Das 200 pessoas entrevistadas, 135 (67%) são a favor da elevação do Ouro Verde e 135 (67%) do Campo Grande a distritos. A esperança dos moradores é que o novo “status” valorize as regiões e proporcione melhoria dos serviços públicos. A criação de mais dois distritos será votada por cerca de 800 mil eleitores na cidade e abre a possibilidade para que o Campo Grande e Ouro Verde se emancipem e se tornem municípios no futuro. O formato de decisão foi aprovado em setembro do ano passado e é inédito no Brasil. Em um resultado positivo, os distritos serão separados pelo Rio Capivari. O do Ouro Verde será delimitado por um trecho da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), até próximo ao trevo do Campinas Shopping, no Jardim do Lago, área que compreende o Aeroporto Internacional de Viracopos e o Distrito Industrial. Terá, ainda, bairros como Friburgo, Jardim Esplanada, Vida Nova, Mauro Marcondes e todos os DICs. A região do Campo Grande também ocupará um trecho da Bandeirantes, até o limite com o município de Monte Mor, e terá alguns dos bairros mais populosos da região, como o Itajaí, Satélite Iris, Campina Grande e São Luis, já na divisa com Monte Mor e Hortolândia. Também no Campo Grande está o Cemitério Parque das Flores. O modelo atual de subprefeitura é subordinado ao Gabinete do prefeito e os dirigentes não têm autonomia de recursos. Na prática, as subprefeituras de Joaquim Egídio, Sousas, Barão Geraldo e Nova Aparecida funcionam como uma Administração Regional, coordenando serviços de limpeza, poda de mato, consertos em calçadas, asfalto e etc. Cientistas políticos afirmam, no entanto, que a elevação a distrito confere à população dos bairros identidade própria e consciência política, que pode ser benéfica na hora de cobrar governantes. A enquete feita pelo Correio teve dados curiosos. Na região Central, incluindo o Cambuí, a porcentagem das 100 pessoas entrevistadas a favor da criação dos distritos foi de 76%, maior que no Campo Grande e Ouro Verde, de 58,5%. Nas duas regiões periféricas, porém, os moradores tinham mais conhecimento sobre o procedimento — 45% sabiam da consulta pública, enquanto que no Centro o índice foi de 41%. Desinformação Moradores das duas regiões acreditam também que a forma de decisão resultará em muitos votos nulos. Para votar a favor da criação, a população deverá digitar “60”. Quem for contra o projeto vota “30”. Mas entre os cidadãos simpáticos ao movimento, existe a sensação de que a subprefeitura terá o poder de resolver todos os problemas dos novos distritos. Vários entrevistados pelo Correio citaram segurança, transporte público e saúde — áreas sobre as quais subprefeituras não têm autonomia — como quesitos que poderiam ser melhorados com a elevação de categoria. O vendedor Paulo Teodoro da Silva, de 49 anos, vai votar 60 para que o Ouro Verde tenha um Poupatempo e mais quadras de esportes. “Se trouxer benefícios para o bairro, compensa”, disse. A dona de casa Rosana Santos, do Jardim Maracanã, de 26 anos, citou mais linhas de ônibus como uma das melhorias que espera ter quando morar no distrito do Campo Grande. “Espero que o transporte melhore, que a gente fique menos tempo no ponto de ônibus”. Morador do Ouro Verde, Vinícius Teixeira, de 26 anos, faz parte da ala que é contra a criação dos distritos. Para ele, a divisão irá segregar ainda mais a região do Centro de Campinas. “A subprefeitura será apenas mais um obstáculo para a população ter acesso direto ao prefeito”, disse.

Con Información de Correio Popular

Entornointeligente.com

Add comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Follow Me

.