Pesquisa da Proteste encontra até 3.233% de diferença no preço do material escolar no Rio - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / G1 Globo / Uma pesquisa da Proteste realizada na primeira semana do ano analisou o preço de 29 produtos em 34 lojas e papelarias de diversos bairros do Rio. Eles encontraram variação de mais de 3.000% nos produtos considerados essenciais para a volta às aulas. A pesquisa completa pode ser acessada no site da entidade.

Os apontadores de lápis foram os campeões. Eles podem custar no comércio entre R$ 0,21 e R$ 7. Uma variação de 3.233%. Em segundo lugar figuram as borrachas, com valores de R$ 0,35 a R$ 5,40, variando 1.443%.

Os pacotes de papel almaço também podem ser considerados vilões do bolso pelos pais. Com 1.131% de variação, ele pode custar de R$ 3,25 a R$ 40. Até os lápis podem ser encontrados com preços diversos: de R$ 0,60 a R$ 7,20, uma oscilação de 1.100% de valor.

Se o estudante prefere lapiseira, a situação também é complicada. No comércio do Rio, os valores cobrados podem ser de R$ 1,91 a R$ 16,90. Uma variação de 785%.

O bairro onde a compra de material escolar é realizada também pode influenciar o preço. De acordo com os pesquisadores, a papelaria mais cara fica na Barra da Tijuca. Lá, a lista consultada pela Proteste, com os 29 produtos, sai por R$ 413,56. Em compensação, na mais barata, em Bangu, tudo sai por R$ 157,43. Vale ressaltar que a pesquisa foi realizada com as mesmas marcas.

Pesquisa da Proteste encontra até 3.233% de diferença no preço do material escolar no Rio

Con Información de G1 Globo

www.entornointeligente.com

Síguenos en Twitter @entornoi

Entornointeligente.com

Add comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Follow Me

.