Operação Marquês: mudar alguma coisa, para que tudo não fique na mesma » EntornoInteligente

Operação Marquês: mudar alguma coisa, para que tudo não fique na mesma

operacao_marques_mudar_alguma_coisa_2C_para_que_tudo_nao_fique_na_mesma.jpg

Entornointeligente.com / Era previsível que o resultado da decisão instrutória sobre a Operação Marquês não fosse a contento de muitos. Afinal, as expectativas eram elevadas: pelo que li, o esforço da acusação traduziu-se em 3000 documentos em papel e 13.500 milhões de ficheiros informáticos recolhidos na fase de investigação. Mais de 200 buscas realizadas, outras tantas testemunhas ouvidas em sede de inquérito. A estas somaram-se, na fase de instrução, mais 133 horas de audiências, 500 contas bancárias rastreadas, uma acusação lavrada em mais de 5000 folhas , um ex-primeiro ministro arguido e mais 37 outros a quem foram imputados um total de 189 crimes económico-financeiros de falsificação de documentos, fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção passiva.

Acresce que, no tempo longo que isto durou, desde a detenção de José Sócrates em 2014 , até à última passada, foi divulgada, entre notícias e vídeos dos próprios interrogatórios , abundante informação sobre o processo. O que deveria estar em segredo de justiça tornou-se um segredo de polichinelo e da presunção de inocência, deixou de se fazer caso. Era impossível que não se formasse opinião contundente na praça pública ou juízo de culpa sobre qualquer dos arguidos, a começar por José Sócrates.

No fim, se vingar a decisão instrutória do juiz Ivo Rosa – e já sabemos que haverá recurso e que o Tribunal da Relação de Lisboa pode vir a decidir de forma diferente – à pronúncia de uma mão-cheia de arguidos e a menos do que duas dezenas de crimes, parece muito pouco. Pior parece que esse desfecho tenha sido ditado, não por ausência de culpa, mas por motivos formais , falta de provas e uma acusação desfeita nos seus erros com brutais machadadas .

Agora, que a Operação Marquês sirva para que se faça coro com a alma justiceira de alguns, os 150 mil que pedem em petição o afastamento de Ivo Rosa da magistratura , os que gostariam de encaixar na lei o que lá não cabe, ou mudá-la para garantir uma condenação à medida, não. E que os clamores de hoje, de políticos e aspirantes a governantes, para que tudo mude na justiça, não venham a servir, afinal, só para fins mais modestos e politiqueiros, ou a transformar-se em inércia deixando, como na máxima de Giuseppe Tomasi di Lampedusa , que tudo fique na mesma, ou pior.

Que a Operação Marquês sirva, sim, para que se aja sobre o funcionamento da justiça, da lentidão que não melhora , passando pelo segredo de justiça violado a torto e a direito, e que, a manter-se assim, trará sempre mais dano do que benefício para arguidos e testemunhas, até à afectação de recursos e meios mal calculados e muitas vezes desadequados ou insuficientes.

Que a Operação Marquês sirva, sim, para melhorar a prevenção da corrupção, que se continua a fazer em Portugal, como se noticia aqui , a passos muito curtos, e para que se criem e se implementem, de uma vez por todas, os mecanismos que permitam investigá-la e criminalizá-la.

Que a Operação Marquês sirva para perscrutar o que falhou, na Justiça e na Política, emendar e não deixar que se repita. É isto, e só isto, que, como cidadãos, devemos exigir com firmeza.

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com

Cafecito Informativo

Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation