No casamento de Lula-Janja, celular só do cardiologista e expectativa por comitê suprapartidário da campanha

no_casamento_de_lula_janja_2C_celular_so_do_cardiologista_e_expectativa_por_comite_suprapartidario_da_campanha.jpg
Entornointeligente.com /

fique por dentro

Eleições Onda de frio Série Musas dos Anos 90 +Milionária Homeschooling No casamento de Lula-Janja, celular só do cardiologista e expectativa por comitê suprapartidário da campanha Convidados receberam um envelope branco, na entrada da cerimônia desta quarta-feira (18), para guardar o aparelho. Por Andréia Sadi e Julia Duailibi

19/05/2022 11h05 Atualizado 19/05/2022

1 de 1 O ex-presidente Lula e Janja durante cerimônia de casamento em SP — Foto: Ricardo Stuckert O ex-presidente Lula e Janja durante cerimônia de casamento em SP — Foto: Ricardo Stuckert

O monitoramento dos celulares foi um dos pontos que mais chamaram a atenção no casamento da socióloga Rosangela Silva, a Janja , e do ex-presidente Lula . Amigos e familiares que acompanharam a cerimônia, na quarta-feira (18), em São Paulo não puderam fazer registros. Com exceção do plantão médico: o único liberado, segundo o blog apurou, foi o cardiologista Roberto Kalil, médico e amigo do ex-presidente Lula .

Na chegada do casamento, numa casa de eventos na zona sul da capital paulista, uma integrante do cerimonial «convidava» as pessoas a guardarem seus aparelhos celulares dentro de um envelope branco. Recebiam, então, uma senha para retirar o celular na saída. Os convidados perceberam que todos foram submetidos à regra, menos o cardiologista, por estar sempre de plantão – e menos também o dono misterioso de um aparelho, que ficou durante algum tempo perdido num sofá da casa de evento.

Leia também:

Quem é Rosângela Silva, a Janja, socióloga e esposa de Lula PT faz ofensiva no PDT para convencer Ciro a desistir de disputa e turbinar Lula no 1º turno

Sem celular gravando as conversas, os políticos ficaram mais a vontade para falar sobre eleições. Nas rodas de conversas, Geraldo Alckmin ( PSB ) circulava ao lado da mulher, Lu Alckmin, mas não se arriscaram a dançar na pista, onde uma banda tocava para os convidados. Os dois sentaram na primeira fileira da cerimônia religiosa. A festa representa o último momento social particular antes do início da campanha – de fato.

Na segunda-feira (23), o comando da campanha de Lula convocará um comitê suprapartidário – distribuindo funções a diferentes aliados de diferentes partidos – exatamente para começar a martelar a ideia de que a campanha de Lula não é do PT , mas, sim, de uma frente ampla.

Participarão do evento, num hotel na capital paulista, os sete partidos que compõem a aliança em torno de Lula : PT , PSB , PSOL , Rede , PCdoB, PV e Solidariedade . Lula participará, inclusive, do encontro – que contará com vários aliados que não foram chamados para o evento de quarta-feira.

LINK ORIGINAL: G1 Globo

Entornointeligente.com