Mais de metade dos portugueses contra fim da obrigação de usar máscaras

Entornointeligente.com /

Cerca de 55% dos portugueses é contra a decisão do Governo de acabar com a obrigatoriedade do uso de máscaras por causa da covid-19. Os dados são de uma sondagem da Aximage publicada na edição deste sábado do JN e DN e na TSF . Apenas 37% aplaudem a decisão.

A mesma sondagem mostra que 46% dos portugueses continua a usar máscara em locais onde não é obrigatório (actualmente apenas é obrigatório em hospitais, serviços de saúde, farmácias e lares).

Quanto a expectativas, uma parte substancial dos inquiridos, 47%, considera que «o pior já passou» e 16% é da opinião que «o pior ainda está para vir». Os mais optimistas são os portugueses entre os 35 e os 49 anos. A partir dos 50 anos, cresce o pessimismo.

O trabalho de campo decorreu entre os dias 19 e 24 de maio de 2022 e foram recolhidas 805 entrevistas entre maiores de 18 anos residentes em Portugal.

O Governo português anunciou a 21 de Abril estarem reunidas as condições para deixar cair o uso de máscaras em quase todos os espaços interiores, incluindo nas salas de aula . Porém, há excepções. A obrigatoriedade mantém-se em alguns espaços específicos, como lares de idosos, estabelecimentos e serviços de saúde (incluindo farmácias) e transportes públicos (o que inclui táxis e transportes TVDE).

​De acordo com os dados mais recentes, Portugal registou, entre 17 e 23 de Maio, 188.970 infecções pelo coronavírus SARS-CoV-2, 230 mortes associadas à covid-19 e um aumento dos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos, indicou esta sexta-feira a Direcção-Geral da Saúde ( DGS ).

Segundo o boletim epidemiológico semanal da DGS, em relação à semana anterior, registaram-se mais 12.699 casos de infecção, verificando-se também mais 38 óbitos na comparação entre os dois períodos.

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com