João Almeida abandona a Volta a Itália por ter covid-19

joao_almeida_abandona_a_volta_a_italia_por_ter_covid_19.jpg
Entornointeligente.com /

João Almeida vai abandonar a Volta a Itália depois de ter tido um teste positivo à covid-19, confirmou nesta quinta-feira a UAE Team Emirates. O ciclista português​ já não vai, assim, alinhar à partida para a 18.ª etapa.

Almeida era o actual camisola branca (líder da juventude) da prova e ocupava a quarta posição na classificação geral, a menos de dois minutos do líder da prova, o equatoriano Richard Carapaz (INEOS).

João Almeida testou positivo à covid-19 e abandona a Volta a Itália. Notícia de última hora antes do início da 18.ª etapa pic.twitter.com/t1WRkYKe9R

— Eurosport Portugal (@EurosportTV_Por) May 26, 2022 O ciclista das Caldas da Rainha cumpriu a maior parte da actual edição do Giro no pódio, concretamente no terceiro lugar, mas na etapa de quarta-feira acabou por resvalar para a quarta posição, depois de ter perdido muito terreno numa das exigentes subidas do dia.

No final da etapa, João Almeida deu sinais de que algo estava errado: «Desde a partida que não estava a sentir-me bem, não recuperei totalmente da etapa de terça-feira. Perguntei-me se seria apenas eu ou se algo de parecido também estava a acontecer com os outros», desabafou.

A UAE Team Emirates revelou na manhã desta quinta-feira que o ciclista português exibiu sintomas de gripe durante a noite, incluindo dores de garganta, e que foi, então, submetido a um teste à covid-19, com resultado positivo. «Todos os outros elementos da equipa, sejam ciclistas ou do membros do staff, tiveram resultados negativos», acrescenta a equipa.

?? @JooAlmeida98 : «Yesterday was really hard and I didn't feel at my normal level on the last climbs. There are three hard days to go and then a TT, so podium is still possible though it won't be easy.» #Giro 1 | 2 #UAETeamEmirates #WeAreUAE pic.twitter.com/YDCNiDxmEz

— @UAE-TeamEmirates (@TeamEmiratesUAE) May 25, 2022 Michele De Grandi, o médico da UAE Team Emirates, explicou também que os cuidados sanitários são rigorosos, que os veículos e superfícies comuns são desinfectados regularmente e que os corredores ficam alojados em quartos individuais, mas estas medidas acabaram por não ser suficientes para evitar o contágio de João Almeida.

«Estamos muito tristes, porque o João e a equipa estavam a fazer uma excelente corrida. Os nossos objectivos eram o pódio do Giro e a camisola branca e estávamos a lutar para conseguir os dois. São más notícias, mas esta é a realidade que temos vivido diariamente há dois anos», acrescentou Mauro Gianetti, director da equipa, desejando uma rápida recuperação ao português.

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com