Itália é grande demais para cair? - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / expresso / Itália sempre foi considerada “too big to fail” na crise de dívida soberana que a crise financeira internacional despoletou na Europa, à semelhança do que era dito em relação aos grandes bancos internacionais. Por cá, o melhor exemplo terá sido o anterior BES, que sendo demasiado grande para cair, acabou por ser agarrado pelo Fundo de Resolução, com os resultados que se conhecem.

Os italianos têm vindo a demonstrar um crescente desinteresse pela integração europeia há já algum tempo. Os resultados de sondagens do Eurobarometro efectuadas em Outubro e Novembro do ano passado revelaram que apenas 45% dos italianos consideram que fazer parte do Euro é bom para o seu país, sendo somente ultrapassados pela Letónia no seu descontentamento. Outra sondagem no final de 2017 mostrou que apenas 34% dos italianos confiam nas instituições europeias, enquanto 64% consideram que não têm qualquer influência nas mesmas e 43% não se sentem sequer cidadãos europeus.

Assim, foi sem surpresa que nas passadas eleições de 4 de Março, mais de metade do eleitorado votou em grupos políticos abertamente eurocépticos, não tendo sequer o tema da “Europa” tido grande relevância na campanha eleitoral.

É assim expectável um aumento da tensão entre Itália e o resto da Europa, com a instabilidade política provocada pelo resultado das eleições a ser potenciado pelo eurocepticismo dos partidos mais votados, piorando a má percepção que os italianos já têm da integração europeia.

Nos últimos 10 anos, a profunda recessão económica de Itália deixou a sua economia 5% abaixo do seu máximo anterior à crise financeira de 2008, com um desemprego que é o dobro dos seus vizinhos do norte e com um desemprego jovem acima dos 25%.

As suas vulnerabilidades económicas relacionadas com a fraca produtividade da sua economia serão expostas quando o BCE deixar de comprar dívida pública italiana, como tem feito até agora.

Itália é actualmente o país mais endividado da zona euro a seguir à Grécia, registando uma dívida pública de 133% do seu PIB, enquanto o seu sistema financeiro está bloqueado com cerca de 15% do seu balanço em crédito mal-parado, que impede o aumento do financiamento da economia.

A existência de reformas estruturais que aproximem a produtividade italiana dos seus vizinhos do Norte e permitam aumentar a taxa de crescimento económico é fundamental para suportar o pagamento da sua dívida pública e resolver o problema do seu sistema financeiro.

Quem pensava que a crise da dívida na zona euro já estava ultrapassada não tem estado com muita atenção aos desenvolvimentos económicos e políticos em Itália, a terceira maior economia da zona euro.

Uma potencial crise económica ou financeira em Itália será determinante não só para o Euro e a Europa como também para a economia mundial. Sendo cerca de 10 vezes maior que a Grécia, a economia italiana é grande demais para cair, pois acabará com o Euro tal como o conhecemos hoje. Mas desta vez nem a Alemanha conseguirá salvar um país desta dimensão… pois é grande demais para ser salvo.

Itália é grande demais para cair?

Con Información de expresso

www.entornointeligente.com

Síguenos en Twitter @entornoi

Entornointeligente.com

Follow Me

.