Gustavo Poli: Futebol a vapor » EntornoInteligente

Gustavo Poli: Futebol a vapor

gustavo_poli_futebol_a_vapor.jpg

Entornointeligente.com / Dois pés fortuitos, captados por cantos de câmera, decidiram o Brasileirão de 2020/21. O primeiro pertencia a Fábio Santos, o veterano lateral do Corinthians. Foi seu pé direito, pousado num naco de área, que assegurou a milimétrica absolvição de Everton Ribeiro em segunda instância. Na primeira, na inspeção do humano bandeira, Everton estava impedido antes de passar a bola para Gabigol decretar a vitória do Flamengo.

Análise: Flamengo só está em grupo da morte da Libertadores se esquecer da mudança de patamar dos últimos anos

O segundo pé pertencia a Edenílson, volante multidisciplinar do Internacional. Seu destro pisante foi condenado em primeira e segunda instâncias por milímetros irrecorríveis, antes de marcar um gol que redefiniu o conceito de quase. O país inteiro pôde ouvir a agonia de duas coletividades enquanto o VAR decidia o campeonato: uma foi do desespero ao alívio. Outra da euforia ao desalento. O grito de campeão foi do Morumbi ao Beira-Rio e voltou.

Nos dois casos, o árbitro de vídeo agiu corretamente. O problema aconteceu nos lances de interpretação. O cartão vermelho para Rodinei (em Flamengo x Inter) e o pênalti de Ramiro (em Inter x Corinthians) pregaram dois árbitros na cruz colorada: Raphael Claus e Wilton Pereira Sampaio. Ambos mudaram suas decisões de campo depois de ouvirem seus pares eletrônicos. Os dois lances foram dissecados, analisados, reanalisados. Rodinei merecia ser expulso? Ramiro fez pênalti?

Libertadores: Palmeiras não terá vida tão tranquila no Grupo A da Libertadores, mas é o favorito

A missão do VAR não é consertar todos os pecados. Isso cabe a Jesus-não-Jorge. O vídeo deve evitar os erros crassos — bolas que entram, faltas cometidas por formigas, atacantes ornamentais. O replay só deve ser usado, para roubar uma expressão da NFL, se houver evidência irrefutável de erro em campo.

Diga-se que o Inter também foi beneficiado em lances análogos — contra o Bragantino por exemplo. Mas o que nos importa aqui é outra questão: o que é evidência irrefutável? É um debate que vai do STJD ao STJ, dá duas voltas em Marte, uma pirueta em Saturno, penteia um careca em juridiquês arcaico e pousa numa cabine de VAR. Ganha uma vaga na Suprema Corte quem acertar essa ou cometer o afago presidencial mais destemido. O futebol tem uma resposta singela: se há polêmica, deve prevalecer a marcação de campo.

PUBLICIDADE Esse início de temporada nos lembrou como funciona o jogo sem pedido de vistas.

Sem medo: Fluminense cai em grupo difícil, mas não impossível. Basta não subestimar as possibilidades

Vemos um festival de impedimentos bizarros e escavações de penalidade. O futebolista, bem sabemos, é PhD na arte do descaro. Outro dia, o zagueiro sérvio nem piscou pra dizer que a bola de Cristiano Ronaldo não entrou — uma mentira capaz de corar até político brasileiro.

Mesmo o nostálgico raiz há de reconhecer os benefícios do vídeo. Além de eliminar equívocos, ele reduz o índice de mogno facial nos gramados. É claro que o sistema precisa de ajustes. Juiz não é detetive nem caçador de pulga em orelha. O VAR brasileiro precisa de mais agilidade e de mais parcimônia.

Marcelo Barreto, decano dominical deste espaço, costumava brincar sobre o futebol a vapor, aquele esporte praticado no passado em que os goleiros corriam em vez de pular, o preparo físico era relativo e os jogadores fumavam no vestiário. O futebol sem vídeo vai para museu semelhante. No futuro falaremos de futebol AV e DV. O erro crasso, robusto e inegável está saindo de campo.

O Globo, um jornal nacional:   Fique por dentro da evolução do jornal mais lido do Brasil

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com

Cafecito Informativo

Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation