Golo de Taremi vale triunfo 'suado' do FC Porto sobre o Nacional » EntornoInteligente

Golo de Taremi vale triunfo ‘suado’ do FC Porto sobre o Nacional

golo_de_taremi_vale_triunfo_suado_do_fc_porto_sobre_o_nacional.jpg

Entornointeligente.com / Sem criar muitas oportunidades de golo, o FC do Porto foi eficaz e alcançou uma importante vitória na Madeira, graças ao golo de Taremi, aos 20 minutos, alcançando a sexta vitória seguida no campeonato, a 100.ª na prova do treinador Sérgio Conceição no comando do campeão nacional.

O Nacional, que falhou uma grande penalidade aos seis minutos, somou a nona derrota consecutiva, mas efetuou a sua melhor prestação na ‘era’ do técnico Manuel Machado, que efetuou algumas alterações no ‘onze’ inicial, que ofereceram maior dinâmica e qualidade ao seu jogo.

Acaba na Choupana!

O Porto soma mais 3 pontos no campeonato e distancia-se do Benfica na classificação. Um golo de Taremi foi o suficiente para bater os insulares.

Liga NOS (#27) | CD Nacional 0-1 FC Porto #LigaNOS #CDNFCP pic.twitter.com/bGaOBV4cQG

– VSPORTS (@vsports_pt) April 18, 2021

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever O FC Porto aproveitou da melhor forma a derrota por 2-1 do Benfica na receção ao Gil Vicente, no sábado, para se distanciar da equipa de Jorge Jesus, agora a seis pontos de distância, e não deixar fugir o líder Sporting, mantendo os seis pontos de atraso para os ‘leões’.

A primeira parte fica marcada por dois momentos, que se revelaram decisivos na história da partida. Primeiro, uma grande penalidade marcada por Éber Bessa e defendida por Marchesin, logo aos seis minutos, e depois um erro de António Filipe, que possibilitou a interceção de Corona e a assistência para Taremi marcar o golo do FC Porto, quando estavam decorridos 20 minutos de jogo.

Manuel Machado teve ainda uma grande contrariedade, quando aos 14 minutos foi forçado a retirar Marco Matias, lesionado, fazendo entrar Kenji Gorré.

O jogo foi muito equilibrado na etapa inicial, com ambas as equipas a sentirem algumas dificuldades na primeira fase de construção, optando, muitas das vezes, por explorar a profundidade.

E foi mesmo o internacional por Curaçau que, aos 25 minutos, obrigou Marchesin a ter de se aplicar, mas, aos 30 minutos, Matheus Uribe também assustou os madeirenses, após um canto de Sérgio Oliveira, e, seis minutos volvidos, surgiu a resposta de João Camacho num remate cruzado, para fora.

Foi já em período de compensações da primeira parte que o FC Porto dispôs de uma soberana ocasião, com Grujic a assistir Taremi, que surgiu em ótima posição, mas a rematou para fora, falhando a oportunidade de ‘bisar’.

A segunda parte manteve as mesmas características da primeira e, aos 54 minutos, Kenji Gorré, à entrada da área, rematou, mas fraco e fácil para a defesa de Marchesin.

O Nacional detinha maior fatia do domínio do jogo, com o FC Porto mais retraído e sem conseguir criar jogadas de perigo.

Com o aproximar do fim da partida, o Nacional intensificou a pressão, mas sem efeitos práticos. Quanto ao ataque do FC Porto, apenas no primeiro minuto de compensação, António Filipe foi forçado a uma defesa, a remate de Nanu.

LINK ORIGINAL: Diario Noticias

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com

Cafecito Informativo

Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation