Fluminense: Há motivos para crer que Odair Hellmann, ex-Inter, pode dar certo - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Demitir Odair Hellmann foi o maior erro da direção do Internacional em 2019. Não tivesse trocado o treinador a poucas rodadas do fim do Brasileiro, certamente teria conseguido a vaga direta para a Libertadores (sem ele, ficou com a vaga indireta no sufoco, e só porque os adversários bobearam). Em quase dois anos à frente do clube, Odair não ganhou títulos, mas deu competitividade a um time limitado, que começou a ser construído ainda na série B, ao final de 2017. É pouco para o tamanho do Inter, mas é mais do que seus antecessores conseguiram. Não seria exagero dizer que Odair foi o técnico colorado mais consistente desta década. Ok, a concorrência não ajuda, mas seu trabalho merece reconhecimento.

Odair sabe como juntar os cacos de um grupo em frangalhos, e essa experiência certamente lhe será útil no Fluminense. Também sabe trabalhar com poucos recursos. No Inter, montou um time reativo e pragmático. Talvez um pouco irritante pela cautela com que jogava fora de casa, mas que nem por isso deixava de tratar bem a bola. Não espere um Barcelona 2011, mas também não tema um Once Caldas 2004.

Por essas e outras, Odair se encaixa bem ao atual contexto tricolor. É um cara que tem os pés no chão, trabalha em silêncio, sem aparecer. E que, durante todo o período em que esteve no Inter (incluindo aí muitos anos como auxiliar técnico permanente), foi amado por seus jogadores. Nunca se ouviu falar em qualquer mal-estar no vestiário — algo raro num clube acostumado a picuinhas e desavenças internas. Odair fala a linguagem dos boleiros e se faz respeitar sem esforço.

Para se ter uma ideia, o treinador colocou D’Alessandro no banco mais de uma vez; e a lenda colorada, famoso por querer mandar no time, ficou de boa. Aliás, o argentino vivia elogiando o chefe. Nenhuma dúvida de que o mesmo acontecerá no Fluminense. A esperança é que jogadores como Paulo Henrique Ganso se sintam mais à vontade para evoluir com ele.

PUBLICIDADE A torcida colorada, em sua maior parte, não gostava de Odair. Achava-o defensivo demais, pouco ousado. Acreditava que bastaria tirá-lo para que tudo melhorasse. Aconteceu o contrário: o time piorou consideravelmente.

Os corneteiros, infelizmente, não conseguiram ver que o maior problema estava na qualidade do elenco. Não apenas foram dois anos de contratações fracas, como ainda não havia bons jogadores na base para aproveitar. Falava-se que treinador preteria os mais jovens porque não sabia trabalhar a base. A triste verdade é que a base do Inter não revela nenhum grande nome há tempos.

Se os dirigentes deixarem o novo comandante trabalhar, e a torcida tiver paciência nos primeiros meses, tomando o Carioca como um laboratório mais do que uma competição a ser vencida, é possível que em 2020 o clube tenha seu melhor desempenho em muitos anos.

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

Allanamiento a las oficinas de EntornoInteligente

Adscoins New Single

Adscoins

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation