Florbela Costa. "Gostava de ver uma maior aposta na aviação e na indústria espacial em Portugal" » EntornoInteligente

Florbela Costa. “Gostava de ver uma maior aposta na aviação e na indústria espacial em Portugal”

florbela_costa_gostava_de_ver_uma_maior_aposta_na_aviacao_e_na_industria_espacial_em_portugal_.jpg

Entornointeligente.com / Foi uma semana de estreias em Marte. Na segunda-feira, o primeiro voo controlado noutro planeta – que a NASA comparou ao histórico primeiro voo dos irmãos Wright há 117 anos – e na terça-feira cinco gramas de oxigénio extraídos pela primeira vez do dióxido de carbono que abunda na atmosfera do planeta vermelho, mais uma das experiências do rover Perseverance que chegou ao planeta vermelho há dois meses e que dariam para dez minutos de respiração de um astronauta. Florbela Costa, de 32 anos, nascida em Trappes (França) para onde os pais emigraram, regressou a Portugal com 11 anos. Formou-se cá, na Universidade da Beira Interior e depois de uma experiência que lhe abriu portas no desenvolvimento de uma aeronave de grande porte – o KC-390, com capacidade para 26 toneladas de carga – participou no primeiro feito deste pequeno helicóptero de 1,8 quilos que fica na história da exploração espacial. Em conversa com o i numa manhã depois de se confirmar que o Ingenuity consegue mesmo voar em Marte, contou que também chegou a sonhar com ser astronauta, mas na altura o que lhe disseram foi que isso era só para americanos. Coordenou o projeto do Space Lab da empresa suíça Maxon que desenvolveu e produziu os motores do aparelho, que não leva equipamentos a bordo e visa demonstrar se a explosão aérea pode ser viável no planeta.

Conseguiu dormir de domingo para segunda?

(risos) Sim, consegui. O nervosismo era grande há várias semanas desde que o Perseverance pousou em Marte a 18 de fevereiro. Estávamos muito ansiosos por ver este dia chegar, por ver o primeiro voo. Eu estava extremamente ansiosa mas sabia que tínhamos grandes probabilidade de correr bem. Sabemos que todo o trabalho que foi feito da parte da NASA e do Jet Propulsion Laboratory (JPL) foi um esforço muito grande para fazer isto acontecer, assim como da nossa parte na produção dos motores foi preciso cumprir todos os requisitos. O risco é minimizado, mas há sempre algum risco. Felizmente correu tudo bem.

Qual era a probabilidade de correr mal?

Não sei dizer, mas é bastante baixa. Testamos tudo até ao mínimo detalhe aqui na Terra. Na NASA fizeram uma câmara para simular o ambiente de Marte com um protótipo da aeronave a voar. Testaram tudo ao mínimo detalhe. E a prova disso é este voo que corre espetacularmente bem.

 

LINK ORIGINAL: iOnline

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com

Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation