EntornoInteligente | Maioria dos hospitais privados sem teleconsultas para beneficiários da ADSE » EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Mais populares Agente da PSP entre dezenas de detidos em operação contra o tráfico de armas Trump voltou aos comícios e a estratégia pode passar agora por atacar Kamala Harris i-album Fotografia Na Colômbia, pescam-se corpos e “adoptam-se” mortos para chorar a guerra civil ” A ADSE não está a proporcionar aos seus beneficiários o acesso a teleconsultas, ao contrário do que acontece, por exemplo, com os cidadãos que têm seguros de saúde”, afirmou à Lusa o presidente da APHP, Óscar Gaspar

A generalidade dos hospitais privados não está a realizar teleconsultas aos beneficiários da ADSE devido a regras “impraticáveis” estabelecidas pelo instituto da protecção na doença da função pública, disse o presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada (APHP).

Mais populares Agente da PSP entre dezenas de detidos em operação contra o tráfico de armas Trump voltou aos comícios e a estratégia pode passar agora por atacar Kamala Harris i-album Fotografia Na Colômbia, pescam-se corpos e “adoptam-se” mortos para chorar a guerra civil ” A ADSE não está a proporcionar aos seus beneficiários o acesso a teleconsultas, ao contrário do que acontece, por exemplo, com os cidadãos que têm seguros de saúde”, afirmou à Lusa o presidente da APHP, Óscar Gaspar.

As teleconsultas comparticipadas pela ADSE arrancaram em 9 de Abril, já em plena pandemia de covid-19, mas o subsistema de saúde da função pública só comparticipa duas consultas à distância por mês a cada beneficiário e apenas no regime convencionado.

Segundo Óscar Gaspar , “as regras definidas unilateralmente pela ADSE são impraticáveis” uma vez que os hospitais não têm como saber qual o número de teleconsultas já realizadas, tendo de suportar os custos no caso de o beneficiário ter ultrapassado as duas por mês.

A associação enviou em 8 de Abril uma carta ao conselho directivo do instituto de protecção e assistência na doença da função pública a alertar para a questão, mas até agora não obteve resposta, indicou o presidente da APHP.

Na carta, a associação alertava o instituto para o facto de “a generalidade dos hospitais” privados não conseguirem aplicar as regras, sustentando que elas constituíam “um risco financeiro” para o prestador.

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.

Subscrever × “O limite de duas consultas por mês por beneficiário não é controlável pelo prestador, uma vez que o beneficiário poderá realizar consultas noutros prestadores” e “não sendo controlável, constitui-se como risco financeiro e de cobrança acrescido”, pode ler-se na carta.

A APHP reconhece a necessidade do controlo por parte da ADSE, mas defende que deve ser feito pelo próprio instituto e não pelos hospitais, através de uma autorização prévia que poderá ser feita através de SMS ou email .

Ler mais Covid-19: ADSE comparticipa duas teleconsultas por mês Guerra de preços reacende tensão entre privados e ADSE Ministro da Saúde chama privados para evitar boicote à ADSE ADSE vai ter três dias para autorizar cirurgias e medicamentos terão preço máximo A Lusa contactou o Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública sobre a questão, nomeadamente para saber quantas teleconsultas foram realizadas a beneficiários da ADSE, mas não obteve resposta.

Continuar a ler

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon
>

Más info…

Smart Reputation

Prince Julio César en NYFW 2020

Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Prince Julio Cesar en el New York Fashion Week Spring Summer 2021

Publicidad en Entorno

Advertisement

Adscoins

Smart Reputation