'Defender o Rio de Janeiro na questão dos royalties é defender o equilíbrio do país', diz governador do estado » EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

BRASÍLIA — O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, disse nesta sexta-feira que defender o estado na divisão dos royalties de petróleo é defender o país. Segundo ele, se o estado quebrar, vai afastar investimentos do país.

ZPE: Rio terá área de livre comércio para empresas exportadoras no Porto do Açu

— Defender o Rio de Janeiro é defender o Brasil. Defender o Rio de Janeiro na questão dos royalties é defender o equilíbrio do país. Porque, se o Rio de Janeiro quebrar, o país vai quebrar — disse, acrescentando: — A gente está comendo a galinha dos ovos de ouro no almoço.

Ele participou do seminário “Partilha dos royalties do petróleo”, organizado pelos jornais O GLOBO e Valor Econômico.

A discussão em torno dos royalties se arrasta desde 2012, quando o Congresso aprovou uma lei com novas regras de distribuição dos recursos gerados pela indústria do petróleo.

A nova legislação reduzia a fatia nos royalties de estados e municípios produtores e da União para redistribuir os recursos entre todos os entes federativos, mas foi suspensa por liminar da ministra Cármen Lúcia, do STF, em 2013, a pedido de Rio e Espírito Santo, principais prejudicados. Desde então, o tema aguarda decisão final do plenário da Corte.

O julgamento está previsto para 3 de dezembro, mas o governo do Rio tenta adiar.

— Esse debate ele tem que ser um debate de pacto federativo. E ele é claro: não pode aumentar a receita de um estado quebrando outro estado. Para que nós aumentemos a receita dos estados, temos que criar desenvolvimento, e não tirar de outro. Se não, poderemos fazer a seguinte proposta: toda a vocação estadual distribuir para todo mundo, e não é assim que funciona — disse o governador.

PUBLICIDADE O Presidente da Alerj, André Ceciliano, que participa do mesmo evento, ressalta que a Constituição privilegia estados produtores porque a cobrança do ICMS sobre o produto é feito no destino.

— A Constituição, para compensar a taxação do ICMS de destino, garantiu os royalties como compensação financeira na área de produção. O Estado do Rio perde, nessa nova possibilidade, muito das suas receitas — disse.

Castro afirmou que, em 2017, empresas e cidadãos do Rio pagaram quase R$ 180 bilhões em impostos para os cofres do governo federal, mas só receberam de volta R$ 20 bilhões.

— Ou seja, esse debate vai entrar da maneira como o Rio sobrevive e da maneira que o Rio ajuda a federação toda.

Ele também citou a insegurança jurídica que se arrasta há sete anos:

— Quando você deixa o Estado do Rio de Janeiro há sete anos com a possibilidade de quebrar a qualquer tempo, cria uma insegurança jurídica onde está  83% do óleo e 64% do gás. Quem vai querer investir num local onde se extrai a principal matéria, que é o petróleo, que pode quebrar a qualquer tempo?

Ele disse que, dos R$ 13,5 bilhões que o Rio recebeu de royalties em 2019, 80% foram usados para pagar aposentados e pensionistas.

PUBLICIDADE — Esse recurso é a sobrevivência do estado. É até triste que um valor desse não seja revertido para investimentos.

Campeãs de royaties : Cidades têm última chance de usar o dinheiro do petróleo para construir o futuro.

Para o economista Mauro Osório, a receita e não a despesa é o grande problema do Rio e que, por isso, é necessário manter a atual divisão de royalties.

Já para Everardo Maciel, ex-secretário da Receita, afirma que a mudança nas regras foi feita em 2012 , prejudicando os estados produtores, é legal.

— Do ponto de vista estritamente legal, o que foi feito nas leis anteriores é válido. Posso achar ruim ou não, mas é válido. Como também alteração é válida – afirmou, defendendo ainda que haja uma nova aplicação dos recursos vinculada a projetos que possam ser suspensos, e não a despesas permanentes.

Maciel defende que a melhor forma de tratar o assunto é ampliar o escopo, incorporando outras receitas, incorporando questões gerais de transferência.

— Deveria dizer que o critério é único tendente à equalização das receitas per capitas. Estabelece dois conjuntos de transferências, as dividindo receitas sujeitas às despesas estáveis e instáveis.

Regime de recuperação fiscal O governador também defendeu a aprovação de mudanças legais no Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que estão em discussão no Congresso. O plano assinado em 2017 venceu em setembro deste ano, e foi prorrogado provisoriamente por seis meses enquanto o Ministério da Economia avalia a proposta de renovação e discute os termos da prorrogação até 2023. O projeto estende o plano, que passaria a ter uma duração de dez anos, com aumento gradual do pagamento das dívidas.

PUBLICIDADE Um cenário alternativo defendido pelo governador é a renovação por mais três anos do plano, ou a saída do regime com promessa de judicialização para não pagar as dívidas à União.

O secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, também defendeu a aprovação do projeto.

— A discussão sobre planos de recuperação fiscal é uma coisa urgente. É importante que Congresso dê resposta para isso. A situação fiscal de vários Estados requer medidas urgentes e precisamos sinalizar para eles os incentivos. Infelizmente a discussão sobre recuperação fiscal andou pouquíssimo no Congresso — disse Guaranys.

Para o secretário, o atual modelo de regime de recuperação fiscal ainda é restrito, com limitações.

O evento é organizado pelos jornais O Globo e Valor, com participação de Cláudio Castro, governador do Estado do Rio, Marcelo Guaranys, secretário-executivo do Ministério da Economia; André Ceciliano, deputado estadual e presidente da Alerj; Everardo Maciel, consultor tributário e vice-presidente da ABDF e Mauro Osorio, economista e diretor-presidente da Assessoria Fiscal da Alerj.

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon >

Más info…

Smart Reputation

Prince Julio César en NYFW 2020

Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Prince Julio Cesar en el New York Fashion Week Spring Summer 2021

Publicidad en Entorno

Advertisement

Adscoins

Smart Reputation