Contrato milionário de iluminação pública em Lisboa vai parar a tribunal - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

A espanhola Endesa, um dos concorrentes vencidos no último concurso para o fornecimento de eletricidade para iluminação pública no município de Lisboa, não se conformou com a derrota e decidiu contestar judicialmente a decisão da Câmara Municipal de Lisboa (CML) de contratar a comercializadora de energia Luzboa.

A Endesa avançou com esta ação de contencioso contra a autarquia a 29 de agosto, no Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa. Contactada pelo Expresso, fonte oficial da elétrica espanhola confirmou a ação, justificando-a apenas com a existência de uma alegada alteração dos critérios de adjudicação do contrato.

A Câmara de Lisboa nega que tal tenha acontecido. “A CML refuta liminarmente qualquer alteração dos critérios de adjudicação, como terá oportunidade de mostrar em tribunal”, respondeu ao Expresso a autarquia, confirmando já ter sido formalmente notificada desta ação.

Igualmente notificada foi a empresa vencedora do concurso, a Luzboa, que não quis fazer quaisquer comentários sobre a matéria.

Segundo a Câmara de Lisboa, o novo contrato com a Luzboa já foi assinado e está em vigor.

Em causa está o abastecimento de eletricidade para a iluminação pública e semáforos na capital. Conforme o Expresso noticiou na sua edição de 23 de maio, este contrato, no valor de 8,9 milhões de euros, foi ganho pela Luzboa, empresa de Viseu controlada pela espanhola Nexus, que bateu a concorrência da EDP, Endesa e Iberdrola.

O contrato abrange o fornecimento de energia elétrica durante um ano, num total estimado de 67 gigawatts hora (GWh). Foi o maior contrato público já conquistado pela Luzboa, que também já firmou contratos de fornecimento de energia à Guarda, Marinha Grande, Mora e EMEL.

LINK ORIGINAL: expresso

Entornointeligente.com

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation