Candidato à presidência da câmara de Paris desiste após divulgação de vídeo privado - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

O candidato do partido A República em Marcha, do Presidente francês Emmanuel Macron, às eleições de Paris, Benjamin Griveaux, afastou-se nesta sexta-feira da corrida devido à divulgação de imagens de vídeos de conteúdo sexual. 

Mais populares Eutanásia “Não matem”, pede Jerónimo. PCP contra referendo e eutanásia Estudo Maioria é favorável à eutanásia. Mais velhos e crentes são os que menos concordam i-album Fotografia Ana encontrou no Tinder a cura para o coração partido “Um site e as redes sociais lançaram um ataque vil contra a minha vida privada. A minha família não merece o que está a acontecer. Ninguém devia ser submetido a este tipo de abuso”, disse Benjamin Griveaux, que foi porta-voz do Governo.

Na quinta-feira à noite, um site publicou imagens de vídeos entre um homem e uma mulher acompanhados do comentário de que se tratava da denúncia de uma pessoa “que mente aos seus eleitores ao impor o puritanismo à sociedade”. O vídeo espalhou-se depressa nas redes sociais. Segundo o L'Express, dois dos vídeos são “muito explícitos”

“Há mais de um ano que eu e a minha família somos sujeitos a declarações difamatórias, ataques anónimos, ao roubo de conversas privadas e a ameaças de morte”, disse Griveaux ao anunciar que se retirava da candidatura à presidência da Câmara de Paris, cujas eleições se realizam em Março. “Como se isto não bastasse, ontem chegou-se a outro patamar. Isto foi longe demais”, disse.

Griveaux disse que lhe custava tomar a decisão, mas explicou que tem as prioridades “claras” e que a família está “em primeiro lugar”. O ex-candidato não se quis pronunciar sobre o conteúdo do vídeo – ou responder se era verdadeiro.

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.

Subscrever × Benjamin  Griveaux disse à agência AFP que se reuniu com o Presidente Macron e que este lhe deu o seu apoio, “fosse qual fosse a decisão”, mas que o incitou a “proteger os seus”. E  Benjamin   Griveaux, casado e pai de três filhos, optou por desistir da corrida. 

Dois candidatos reagiram à notícia da desistência. Anne Hidalgo, a socialista que é a actual presidente da câmara , pediu “respeito pela vida privada das pessoas”. E o matemático Cédric Villani denunciou, usando o Twitter, “esta ameaça grave à democracia”.

Griveaux foi nomeado candidato de A República em Marcha por unanimidade da comissão de investidura, mas a sua campanha não descolou nas sondagens. Em parte devido à candidatura de  Cédric Villani, que saiu do partido.

Continuar a ler
LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com

Allanamiento a las oficinas de EntornoInteligente

Adscoins New Single

Adscoins

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation