Bárbara Timo. Das operações aos cotovelos à medalha de bronze em apenas oito meses » EntornoInteligente

Bárbara Timo. Das operações aos cotovelos à medalha de bronze em apenas oito meses

barbara_timo_das_operacoes_aos_cotovelos_a_medalha_de_bronze_em_apenas_oito_meses.jpg

Entornointeligente.com / Bárbara Timo foi operada ao cotovelo direito em fevereiro e ao cotovelo esquerdo em agosto. Duas operações em oito meses. A adversária croata certamente saberia disso e tentou fragilizá-la com um golpe no braço direito, mas exagerou no toque e acabou desclassificada ( hansokomake ), dando o bronze à portuguesa. Foi a terceira medalha nos Europeus de Judo de Lisboa, depois de Telma Monteiro (ouro nos -57 kg) e João Crisóstomo (bronze nos -66 Kg).

Sendo vice-campeã mundial, a 14.ª do ranking mundial era uma natural candidata às medalhas, mas o dia foi “duro” e teve de enfrentar “adversárias muito fortes” até chegar ao combate decisivo. ” Passei a primeira luta e, depois, perdi rápido na segunda. Veio um sentimento muito forte de que não ia deixar barato. Podia perder, mas ia dar tudo. Lutei com muita emoção e vontade, não ia perder assim em casa. Dei tudo na repescagem e na luta pelo bronze “, disse a judoca, admitindo que se inspirou em Telma Monteiro, que na sexta-feira se sagrou campeã da Europa.

Antes de vencer a croata Cvjtko por hansokomake , tinha vencido a espanhola Maria Bernabeu, por i ppon , a húngara Szabina Gercsak, 35.ª, com um waza-ari a 24 segundos do final, perdeu com a holandesa Kim Polling, tetracampeã europeia e terceira do mundo, por ippon , no Altice Arena.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Bárbara nasceu no Brasil e começou a fazer judo aos 8 anos. A competitividade e a filosofia de respeito mútuo que caracterizam a modalidade seduziram-na de imediato. ” No meu primeiro torneio, tinha eu uns 9 anos, lutei com meninos, e ganhei a eles todos! Recordo que fiquei muito feliz, pois vencer os rapazes e ganhar o meu primeiro ouro, no primeiro torneio em que participei, era e foi realmente muito bom”, contou ao jornal Benfica, clube que representa desde 2019.

Foi evoluindo e começou a competir. O talento era indesmentível e chegou à seleção do Brasil aos 21 anos. “Quando surgiu a oportunidade de ir aos Jogos Olímpicos e representar Portugal, abracei essa oportunidade e vim para cá”, contou a judoca de 30 anos, confessando que a mudança “foi difícil”. A amiga Telma Monteiro e o Benfica ajudaram a atenuar dificuldades.

O sonho olímpico trouxe-a a Portugal. É cidadã portuguesa desde 2018: “Naturalizar-me portuguesa foi pelo sonho que tenho, pelo sonho olímpico e tudo o que vinha no pacote: o sonho, a valorização que ia ter cá em Portugal.”

Ela não é de de se encolher na hora de escolher objetivos e por isso diz a quem quiser ouvir que “uma medalha nos Jogos Olímpicos é algo alcançáve l”.

Anri eliminou campeões mundial e olímpico Anri Egutidze brilhou mas perdeu o combate pelo bronze, na categoria -81 Kg, com o italiano Christian Parlati, 12.º do mundo, com quem já tinha lutado três vezes. O luso-georgiano falhou assim a ida ao pódio num dia que foi a grande surpresa.

O judoca do Benfica (21.º do mundo) tinha sido relegado para a luta pela medalha de bronze, ao perder nas meias-finais, com o turco Vedat Albayarak (3.º do ranking mundial), por ippon . Antes disso, o judoca português, de origem georgiana, teve um percurso impressionante, afastando o italiano António Esposito (29.º), o campeão olímpico, o russo Khasan Khalmurzaev (15.º), e o campeão mundial, o israelita Sagi Muki (2.º).

Esta foi a segunda vez que o judoca perdeu o combate pela medalha de bronze nuns Europeus, depois de Telavive em 2018.

Antes, Manuel Rodrigues, também em -81 kg, foi eliminado no primeiro combate, e João Fernando, em -73 kg, saiu dos Europeus com uma derrota e uma vitória.

Cinco judocas para a história A seleção portuguesa chega assim ao último dia de competição com três medalhas, estando a uma de igualar a melhor participação de sempre – quatro nos europeus de Lisboa em 2008. No domingo haverá cinco judocas em competição e alguns com possibilidades de medalhas: Patrícia Sampaio, Rochele Nunes, Jorge Fonseca, Diogo Brites e Vasco Rompão.

[email protected]

LINK ORIGINAL: Diario Noticias

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon www.smart-reputation.com

Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation