BRASIL: EUA planejam barrar eletrônicos em voos a partir de alguns países de Oriente Médio e África - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / OGlobo / WASHINGTON – Por temor de terrorismo, autoridades americanas planejam vetar que passageiros levem objetos eletrônicos maiores do que um celular na cabine de voos que venham de mais de dez de África e Oriente Médio países rumo aos EUA. A medida foi confirmada por um funcionário do governo de Donald Trump, sob anonimato, após uma companhia jordaniana alertar seus passageiros.

Veja também Governo Trump recorrerá contra suspensão de decreto migratório Vídeo mostra ataque frustrado a soldado no aeroporto de Orly em Paris Premier francês se irrita com Le Pen por politização de ataque frustrado De acordo com o funcionário, cerca de 12 companhias aéreas ou países seriam afetados — mas ainda não foram listados. Os passageiros que embarcarem nestes voos deverão levar objetos como câmeras digitais, notebooks e videogames na mala. Exceções serão abertas apenas para equipamentos médicos.

Espera-se que a medida seja anunciada formalmente na terça-feira pelo Departamento de Segurança Interna, mas a Royal Jordanian Airlines começou a advertir passageiros que objetos como laptops, iPads e máquinas fotográficas deverão ser despachados.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA se recusou a comentar a medida.

Publicidade

Alguns ataques mortais ocorreram em função do uso de eletrônicos a bordo. Um dos mais marcantes foi o voo 203 da Avianca, que deixou 110 mortos em 1989 quando o Cartel de Medellín implantou uma bomba na cabine da aeronave buscando derrubá-la com o então candidato presidencial César Gaviria. O avião se partiu ao meio com a ativação da bomba em uma maleta com um falso dispositivo eletrônico pouco após decolar em Bogotá. Gaviria não embarcara de última hora.

O governo Trump vem causando controvérsia até na Justiça com as medidas antiterror. Na mais recente ação barrada judicialmente, o presidente amenizava discretamente o tom em relação a um decreto anterior, mas mantinha o veto à entrada de cidadãos de seis países de maioria muçulmana. A medida acabou suspensa na semana passada após juízes considerarem que ela continua violando direitos fundamentais.

Em cinco pontos, o que muda com o novo decreto migratório de Trump Fuad Sharef e sua família esperaram dois anos para conseguir visto de residência nos Estados Unidos Foto: AHMED SAAD / REUTERS Países afetados Numa medida revisda, o Iraque ficou de fora da lista dos países banidos pelo governo Trump após Bagdá adotar procedimentos de segurança que dificultam a concessão de vistos. O país também é um aliado dos EUA no combate ao Estado Islâmico. O decreto, no entanto, acabou suspenso na Justiça assim como sua versão anterior. Manifestantes protestam contra decreto anti-imigração do presidente Donald Trump nos EUA Foto: SCOTT OLSON / AFP Entrada em vigor A aplicação desta vez será feita por etapas, a partir de 16 de março, para evitar problemas para as companhias aéreas e aeroportos como ocorrido na primeira ordem executiva. Manifestantes protestam diante do aeroporto John F. Kennedy, em Nova York Foto: STEPHANIE KEITH / AFP Quem está nos EUA O novo texto garante que dezenas de milhares de residentes permanentes nos EUA, detentores de green cards ou de autorizações de trabalho, não sejam afetados pela nova política. Uma mulher reza enquanto dezenas de pessoas protestam em frente ao Terminal 4 do aeroporto internacional J.F.Kennedy, em Nova York. Foto: BRYAN R. SMITH / AFP Refugiados A suspensão da entrada por 120 dias continua, mas aqueles com viagem aos Estados Unidos já programadas poderão entrar no país. Refugiada síria beija o pai após chegada da família ao aeroporto internacional de Chicago Foto: KAMIL KRZACZYNSKI / REUTERS Situação dos refugiados sírios Deixam de ter entrada banida indefinidamente e passam a ter tratamento igual aos outros. Agora, porém, os sírios de outras religiões, como os cristãos, não serão beneficiados.

tyntVariables = {“ap”:”Leia mais sobre esse assunto em “, “as”: “© 1996 – 2017. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.”}; BRASIL: EUA planejam barrar eletrônicos em voos a partir de alguns países de Oriente Médio e África

Con Información de OGlobo

www.entornointeligente.com

Síguenos en Twitter @entornoi

Entornointeligente.com

Add comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Follow Me

.