Bolsonaro mina a própria credibilidade ao retomar concurso para policiais » EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Jair Bolsonaro e um dos seus filhos parlamentares, o deputado federal Eduardo, anunciaram na semana passada a retomada de concursos públicos para contratar quatro mil policiais federais ainda neste ano. O presidente fez até uma inusitada gravação em vídeo de propaganda para o “cursinho” de um dos seus amigos policiais, estimulando alunos a disputar vagas. As cenas de propaganda estrelando a família presidencial expõem a fragilidade das decisões do Palácio do Planalto.

É difícil imaginar que Bolsonaro e seu filho Zero Três tenham esquecido a Lei Complementar nº 173. Ela foi assinada há 150 dias pelo próprio presidente. Estabelece de forma expressa que “é nulo de pleno direito” qualquer ato “que provoque aumento da despesa com pessoal” até o último dia do próximo ano. É inconcebível que o chefe do governo, a pretexto de atender a interesses políticos e familiares, acene com a possibilidade de não obedecer à legislação em vigor.

Notável também é a fixação de Bolsonaro num único segmento do serviço público: os policiais. No dia 25 de maio, ele assinou a Medida Provisória nº 971, aumentando em 25% as gratificações de policiais militares e bombeiros e reajustando em 8% o salário dos policiais civis do Distrito Federal e antigos territórios — todos custeados pela União. Apenas 48 horas depois, assinou a lei complementar que “congela” aumentos para o funcionalismo e proíbe contratações até o final de 2021, véspera do ano eleitoral em que pretende disputar um segundo mandato.

O favorecimento a sua categoria predileta é mais um sinal da falta de vontade presidencial para controlar os gastos, numa etapa em que o endividamento do setor público alcança nível recorde, com aumento de 30 pontos percentuais em relação ao patamar de cinco anos atrás, no governo Dilma Rousseff.

PUBLICIDADE O governo vai começar 2021 com um déficit colossal e a economia em frangalhos por causa da pandemia. Bolsonaro contribui para aumentar a ansiedade dos credores da dívida pública sobre a solvência do seu governo. Não é coincidência que o real só tenha perdido em desvalorização este ano para as moedas do Suriname, Zâmbia e das Ilhas Seychelles.

Ao liderar a pressão para mais gastos com pessoal, Bolsonaro inviabiliza o restabelecimento de um clima de confiança na responsabilidade fiscal do seu governo. Também lança dúvida sobre seu compromisso com a reforma administrativa que seu próprio governo enviou ao Congresso e que, embora tímida, representa um primeiro passo na reformulação necessária do setor público. E, para completar, manda a conta para o bolso dos governados.

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon >

Más info…

Smart Reputation

Prince Julio César en NYFW 2020

Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Prince Julio Cesar en el New York Fashion Week Spring Summer 2021

Publicidad en Entorno

Advertisement

Adscoins

Smart Reputation