Boavista exige 23,5 milhões à FPF e ainda não há acordo - EntornoInteligente

Entornointeligente.com / jornal da madeira / O Boavista fez um pedido de indemnização de 23,5 milhões de euros à Federação Portuguesa de Futebol (FPF), em setembro do ano passado, mas ainda não houve entendimento, disse à agência Lusa fonte oficial do clube. A indemnização reclamada pelos “axadrezados” prende-se com a decisão do Conselho de Justiça (CJ) da FPF de ratificar a despromoção do Boavista à II divisão decretada pela Comissão Disciplinar da Liga de clubes. A decisão do CJ data de julho de 2008. Desde então e durante quatro anos, o clube do Bessa, campeão nacional em 2001, travou uma batalha judicial para a contestar e ser reintegrado na I Liga e indemnizado pelo que entende serem as perdas sofridas. O Boavista venceu essa batalha. Regressa este ano à I Liga, estando a sua estreia agendada para o próximo domingo, com o Sporting de Braga (19:00), e espera agora por uma indemnização. "Estamos a tentar puxar pelos nossos direitos e, naturalmente, a Federação tenta defender-se da melhor forma. Mas a relação institucional que temos com a Federação é boa, temos é esse dossiê para resolver", referiu a mesma fonte. Nesse sentindo, "tem havido reuniões de uma comissão conjunta, para ver se se encontra um valor razoável”, explica. “É uma comissão constituída por vários elementos do Boavista e da Federação, de modo a ver se é possível chegar-se a um consenso sobre uma verba final", acrescentou. Os trabalhos "têm sido difíceis e morosos, porque são trabalhos muito técnicos". "Se não conseguirmos chegar a um acordo final serão os tribunais que vão decidir", disse a mesma fonte, sublinhando que não é esse o desejo do Boavista: "A nossa vontade é trabalhar com a maior discrição possível e criar um ambiente de reconciliação com as instituições todas do futebol, não obstante termos sido muito maltratados e injustiçados". No mesmo tom, a fonte afirmou a vontade do clube do Bessa “em pacificar as relações com toda a família do futebol”, exemplificando com a neutralidade manifestada no conturado processo eleitoral da Liga e com o apelo ao diálogo e ao consenso. "Recentemente, assinámos um protocolo com o Sindicato dos Jogadores. Estamos a tentar normalizar a nossa relação com a Federação e com a Liga e os clubes, em geral, a mesma coisa", exemplificou. O Boavista pretende reentrar na alta roda do futebol português com "um espírito o mais desanuviado possível".

Con Información de jornal da madeira

Entornointeligente.com

Add comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Follow Me

.