Biden em guerra aberta com Warren e Sanders num debate em que se discutiu quem mais preserva legado de Obama - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

O antigo vice-Presidente dos EUA Joe Biden apresentou-se esta quinta-feira mais aguerrido no seu confronto com os senadores Elizabeth Warren e Bernie Sanders. No terceiro de uma série de debates que pretendem apurar o candidato democrata para as eleições de 2020, Biden, o mais bem posicionado nas sondagens para conseguir a nomeação, defendeu o legado do ex-Presidente Barack Obama no setor da saúde. Destes debates sairá o rival do atual Presidente, Donald Trump, que se candidata à reeleição pelo Partido Republicano em novembro do próximo ano.

“Eu sou pelo Barack. Penso que o Obamacare funcionou”, sublinhou Biden, questionando Warren e Sanders sobre como iriam pagar o ‘Medicare para Todos’, um programa de saúde gerido pelo Governo que eliminaria os seguros privados. A senadora de Massachusetts, que surge em segundo lugar em muitas sondagens, elogiou as reformas de Obama na saúde mas frisou que é preciso fazer mais. Com o programa proposto, quem ganha mais paga mais, enquanto a classe média paga menos, garantiu Warren.

Sanders, o senador de Vermont que apoiou um projeto de lei no Senado para criar o ‘Medicare’, disse tratar-se do programa mais vantajoso na relação custo-benefício. Biden defendeu que a sua proposta daria aos americanos mais opções, incluindo permanecer nos seus planos de saúde se gostarem deles. “Na verdade, nunca conheci ninguém que gostasse da sua companhia de seguros de saúde”, contra-argumentou Warren, citada pela agência de notícias Reuters.

O legado de Obama Julián Castro, ex-secretário da Habitação e Desenvolvimento Urbano de Obama, acusou o antigo vice-Presidente de dar o dito pelo não dito. “Já se esqueceu do que disse há dois minutos?”, perguntou Castro, de 44 anos, a Biden, de 76, que voltou a enfrentar questões sobre a sua idade. Quando o mayor de South Bend, Pete Buttigieg, declarou que aquele tom é precisamente o que as pessoas não gostam nos políticos, Castro respondeu: “Chama-se a isto uma eleição.”

A senadora do Minnesota Amy Klobuchar também tentou acalmar os ânimos, citando uma passagem famosa de um discurso do Presidente Abraham Lincoln: “Uma casa dividida não se aguenta.” No entanto, Castro, que não se tem saído bem nas sondagens, acusou Biden de se agarrar a Obama e de se afastar dele segundo as suas conveniências. “Eu estou a cumprir o legado de Barack Obama e você não”, atirou. “Isso será uma surpresa para ele”, replicou o antigo vice-Presidente.

A questão das armas Num outro momento do debate, Sanders atacou Biden por ter votado, enquanto senador, a favor da invasão militar do Iraque em 2003. “Eu nunca acreditei” nos argumentos do então Presidente George W. Bush ou do seu vice-Presidente Dick Cheney, assegurou Sanders.

Apesar de tudo, os candidatos tentaram encontrar-se nalguns pontos. Biden elogiou o ex-congressista Beto O’Rourke pela sua prestação na sequência do massacre na sua cidade natal de El Paso, no Texas, no início de agosto. O’Rourke apelou ao licenciamento das armas e à recompra obrigatória de armas de assalto. Questionado sobre se iria tirar as armas às pessoas, o antigo congressista referiu: “Vou se se tratar de uma arma que foi projetada para matar num campo de batalha. Vamos certamente tirar-lhes as AR-15, as AK-47.”

O “dividendo de liberdade” O debate teve um momento insólito logo a abrir, com o empreendedor Andrew Yang a prometer dar mil dólares por mês a 10 americanos durante o próximo ano, chamando à sua oferta um “dividendo de liberdade”. A proposta provocou o riso de alguns dos seus adversários na corrida.

Enquanto o debate decorria, Trump afirmou que os democratas estavam a sublinhar a necessidade da sua reeleição. “É mesmo necessário elegerem-me. Gostem ou não de mim, não faz diferença, porque o nosso país irá para o inferno se qualquer uma destas pessoas for eleita”, disse, num retiro em Baltimore.

O debate desta quinta-feira, que decorreu em Houston, no Texas, foi o primeiro em que os 10 principais pré-candidatos à nomeação democrata estiveram juntos. Os debates de junho e julho aconteceram em duas noites sucessivas, com 10 dos 20 pré-candidatos distribuídos por cada uma delas. O quarto debate está agendado para meados de outubro, no estado de Ohio.

LINK ORIGINAL: expresso

Entornointeligente.com

Nota de Prensa VIP

Smart Reputation

156089