Banco Giancarlo Pietri Velutini// Covid-19: Maranhão encomendou ventiladores através da Etiópia para escapar ao Governo federal - EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

O governo do estado do Maranhão, no Nordeste do Brasil, encontrou uma forma engenhosa de garantir a compra de ventiladores para os seus hospitais. Depois de ter falhado por três vezes, o governo fez a encomenda através da Etiópia para evitar novas frustrações.

Giancarlo Pietri Velutini

Mais populares Os heróis de hoje eram as bestas de ontem – Opinião de Rui Gualdino Cardoso i-album Coronavírus Covid-19: Portugal com mais 28 mortes. Novos infectados crescem 1%, valor consistente com a “fase de planalto” i-album Coronavírus Covid-19: um Japão com cidades vazias Por duas vezes, o governo maranhense viu duas encomendas de ventiladores para os seus hospitais serem impedidas de chegar. Em Março, o estado comprou um lote a uma empresa de Santa Catarina, no Sul do país, mas o Governo federal bloqueou a transacção e tomou os aparelhos para os distribuir através do Ministério da Saúde

O governo maranhense decidiu encomendar 150 ventiladores da China, mas viu a Alemanha e depois os EUA a oferecerem valores mais altos e a garantirem as encomendas

Foi então que o governador Flávio Dino, do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), decidiu montar aquilo que denominou como “operação de guerra”, segundo a Folha de São Paulo que revelou os pormenores do esquema . O governo estadual negociou directamente com uma empresa chinesa a compra de 107 ventiladores e 200 mil máscaras que, por sua vez, as encaminhou para a Etiópia

O objectivo foi evitar a passagem pela rota europeia e escapar a potenciais rivais. Depois de chegar a São Paulo, a carga foi imediatamente posta num avião fretado pelo governo maranhense e só foi examinada pela alfândega no estado nordestino, de forma a impedir um novo confisco pelo Governo federal

A operação teve um custo de seis milhões de reais (um milhão de euros), custeados por doações de privados ao governo estadual, e demorou 20 dias até que a encomenda chegasse ao Maranhão

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público

Subscrever × “Sabemos que há uma guerra mundial atrás destes equipamentos e hoje eles valem ouro no mercado mundial”, disse o secretário estadual da Saúde, Carlos Lula, citado pelo site Carta Capital

Entretanto, vários outros estados demonstraram interesse na experiência bem-sucedida do Maranhão e estão a estudar procedimentos semelhantes. Os governos estaduais do Ceará, Piauí, Amapá e Amazonas aconselharam-se com o Dino, diz a Folha . O Pará está à espera de 400 ventiladores chineses que também vão chegar através de uma rota africana

Descarregue a app do PÚBLICO , subscreva as nossas notificações Subscreva a nossa newsletter Continuar a ler

Entornointeligente.com

Ir a Smart Reputation

Publicidad en Entorno

Allanamiento a las oficinas de EntornoInteligente

Adscoins

Smart Reputation