As vozes do dono » EntornoInteligente
Entornointeligente.com /

Em curso o processo de aprovação do Orçamento do Estado para o próximo ano de 2021. Não se estranha a longa fila de candidatos a um lugar “à mesa do orçamento”. A pandemia fornece argumento fácil para os clientes da fatia da saúde, pelo que tem crescido de forma bem visível a quantidade de elementos do coro que reclama o acesso dos hospitais privados ao bolo orçamental, a par da justa reivindicação de umas migalhas para o sector social. Novidades são o novíssimo hospital de Alcântara a precisar de rendimento rápido, a participação no coro dos administradores hospitalares, revertendo posição de décadas de suporte ao SNS e o aparente envolvimento presidencial, concedendo palco mediático a vários coristas.

Mais populares Mais 121 concelhos e 7,1 milhões de portugueses com novas medidas de restrição — regressa o dever de ficar em casa e o teletrabalho obrigatório Mais 121 concelhos e 70% dos portugueses com novas medidas de restrição — devem ficar em casa e teletrabalho é obrigatório i-album Fotografia Neste Apartamento , Igor liberta-se de corpo e género O caminho parece pois aplanado, não faltando felizes coincidências como a decisão do Governo em promover o alargamento da ADSE a novos beneficiários , quando se sabe que aquela organização viu, este ano, reduzida a sua despesa em cerca de 50M€, o que significa que os prestadores viram reduzida a sua receita em idêntico montante, por falta de procura (ou por falta de oferta na fase mais séria da pandemia) ou as insuspeitas vozes de bastonários a reclamarem financiamento público para o envolvimento dos sectores privado e social no esforço de atendimento a doentes não COVID.

Mas, a decisão política de abertura generalizada aos serviços privados foi tomada logo em início de abril, quando se criaram as condições para as autónomas administrações procederem à contratação da prestação de cuidados por unidades privadas. Na verdade, perante o aumento da procura, a generalidade dos hospitais públicos tem adquirido serviços a entidades privadas. Este processo tem respeitado o princípio que o sector privado é complementar ao SNS, devendo ser utilizado em caso de insuficiência do serviço público, respeitando o sacrifício que os portugueses fazem ao encaminhar para a saúde, como acontece no ano corrente, cerca de 20 mil milhões €, valor superior a 10% da riqueza gerada, dos quais cerca de 13 mil milhões através de impostos cobrados. Pela campanha em curso, percebe-se que há quem queira mais, quem considere que não basta. Querem provavelmente livre acesso às unidades privadas com financiamento pelo OE sem a barreira da referência pelo SNS. Infelizmente, já se entregou de bandeja o argumento que, apenas em Belém, o poder político ouve os agentes do sector.

O possível retrato da situação mostraria um SNS, tal como a generalidade dos sistemas de saúde europeus, sob fortíssima pressão por força da pandemia, tentando resistir e sobreviver para fazer jus à sua qualificação de maior conquista da democracia, e um bando de abutres sobrevoando à espera de conseguir abocanhar um pedaço ainda suculento.

Recorrer aos serviços privados neste tempo de pandemia, sim, mas nos termos e condições definidos pelas autoridades públicas. Face à torrente comunicacional da campanha em curso, duvida-se que tal ainda seja possível, mais provável a captura do interesse público por interesses privados. Este é também um tempo de luta e de resistência. Permitir a delapidação do Serviço Nacional de Saúde seria tão trágico como a própria pandemia.

Continuar a ler
LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com

URGENTE: Conoce aquí los Juguetes más vendidos de Amazon >

Más info…

Smart Reputation

Prince Julio César en NYFW 2020

Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Prince Julio Cesar en el New York Fashion Week Spring Summer 2021

Publicidad en Entorno

Advertisement

Adscoins

Smart Reputation