Arriva vende Transportes Sul do Tejo à empresa israelita Dan

arriva_vende_transportes_sul_do_tejo_a_empresa_israelita_dan.jpg
Entornointeligente.com /

O grupo Arriva vendeu a empresa rodoviária TST – Transportes Sul do Tejo ao grupo Dan, de Israel, num negócio cujo valor não foi revelado. De acordo com a Arriva, que pertence ao grupo alemão Deutsche Bahn e controlava a TST desde 2002 (passou de 51% para 100% em 2003 numa operação que envolveu a Barraqueiro ), a perspectiva é a de que a transacção fique concluída no final do próximo mês de Agosto de 2022. Segundo o comunicado da Arriva, a TST emprega mais de 800 trabalhadores, os quais serão todos transferidos para a Dan.

Citado no comunicado, o presidente executivo do grupo Arriva, Mike Cooper, afirmou que a decisão de vender o negócio de transporte público rodoviário de passageiros em Portugal faz parte da estratégia de futuro, com um «portfólio mais restrito».

De acordo com fonte oficial da empresa, que detém 31,5% do grupo Barraqueiro (controlado por Humberto Pedrosa), no final do ano passado foi encerrada actividade rodoviária que a Arriva detinha em Guimarães e em Famalicão.

Quanto à Dan, esta é apresentada como a «segunda maior empresa de transportes de Israel», que terá Portugal como a sua primeira internacionalização.

Conforme se destaca no comunicado, a TST ganhou «o contrato de prestação de serviço público de transporte de passageiros nos concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra, incluindo as linhas de ligação a Lisboa, Setúbal, Barreiro e Moita, que terá início no dia 1 de Julho de 2022, utilizando 339 autocarros (290 novos)», através da marca Carris Metropolitana, detida pela Autoridade de Transportes, TML – Transportes Metropolitanos de Lisboa.

A empresa opera também no segmento de aluguer de autocarros. O último relatório e contas disponível é referente ao ano de 2018, período em que a empresa registou um volume de negócios de 44,8 milhões de euros (ligeiramente acima dos 43,1 milhões do ano anterior) e um prejuízo de 2,4 milhões de (face a prejuízos de 2,9 milhões em 2017).

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com