SBPC pede socorro e teme 'apagão científico' com fechamento de laboratórios e debandada de pesquisadores após corte de R$ 600 milhões

sbpc_pede_socorro_e_teme_26_23039_3Bapagao_cientifico_26_23039_3B_com_fechamento_de_laboratorios_e_debandada_de_pesquisadores_apos_corte_de_r_24_600_milhoes.jpg

Entornointeligente.com / RIO — O corte de quase R$ 600 milhões feito pelo governo federal este mês no orçamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com a chancela do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), gerou, nesta terça-feira (26), mais uma vez a reação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A entidade, que convocou um manifestação popular nas redes sociais, reforçou a importância da ciência no país — sobretudo no combate à pandemia da Covid-19 —, alertou para a possibilidade de o país viver um “apagão científico” com a falta de recursos e criticou as iniciativas do governo, que definiu como “manobras” contra a lei “que sugerem a intenção deliberada de prejudicar o desenvolvimento científico”.

Em crise: CNPq tem o menor orçamento do século 21, corta bolsas e afeta pesquisas em meio à pandemia

“O corte no orçamento da ciência, sancionado pelo presidente da República, foi mais um duro golpe para os pesquisadores, que observam reduções progressivas nas verbas para o setor nos últimos anos”, diz a SBPC. “O corte no orçamento do CNPq inviabiliza a pesquisa no Brasil, com resultados calamitosos para nossa economia e induzindo grande número de jovens cientistas a abandonar a carreira ou ir embora do país. Quando mais precisamos da ciência, o governo federal age contra a lei, com manobras que sugerem a intenção deliberada de prejudicar o desenvolvimento científico do Brasil”.

Além do corte de 87% anunciado no início do mês pelo Ministério da Economia, e que pegou até o ministro da Ciência, Marcos Pontes, de surpresa , a organização cita ainda cerca de R$ 2 billhões em recursos que estariam parados no Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

“Além do corte no orçamento do CNPq, cerca de R$ 2 bilhões do FNDCT seguem pendentes de destinação, em claro descumprimento da Lei Complementar n° 177/2021. O Brasil precisa de ciência, precisa de tecnologia, precisa de inovação, precisa de educação. E é inaceitável que os recursos destinados para o setor sejam desviados para outras funções, à revelia da legislação. Brasil corre risco de ter apagão científico!”, acrescenta.

O corte no orçamento do CNPq inviabiliza a pesquisa no Brasil, com resultados calamitosos para nossa economia e induzindo grande número de jovens cientistas a abandonar a carreira ou ir embora do país. #SOSCIÊNCIA

— SBPC (@SBPCnet) October 26, 2021

 

A entidade aponta, também, para a possibilidade de uma debandada científica no país, com o fechamento de laboratórios e migração de cientistas para outros países.

“Corremos risco de ver laboratórios fechando. Sem ciência, o Brasil está fadado ao atraso! É urgente vencermos o obscurantismo, através da valorização da produção de conhecimento nacional. É preciso investimento contínuo nas instituições de pesquisa nacionais e na formação de mão de obra qualificada em todas as regiões do país. O conhecimento científico e a educação devem ser colocados no centro das questões nacionais como alavancas para o crescimento econômico, reindustrialização e redução da pobreza, buscando uma economia ambientalmente sustentável e solidária. A resposta, rápida e efetiva, dos sistemas nacionais de pesquisa e inovação aos desafios da pandemia de covid-19, evidenciou a importância de fortalecer a CT&I ( ciência, tecnologia e inovação ). A ciência pede socorro! O momento requer investimento em CT&I, cujos retornos sociais e econômicos são reconhecidos e necessários”.

PUBLICIDADE Alerta: Presidente do CNPq adverte que ‘ciência não é algo que se possa fazer sem dinheiro’

Por fim, a Sociedade reforçou a importância da ciência no combate à pandemia.

“Foram os pesquisadores das universidades públicas brasileiras que fizeram o mapeamento genético do coronavírus no país, produziram testes, respiradores e outros equipamentos que ajudam no combate à Covid-19. Ciência não é gasto, é investimento! A Ciência no Brasil precisa ser valorizada! Fazer Ciência é lutar pelo progresso social, econômico e tecnológico do Brasil!”, afirma o manifesto, apelando para a necessidade de a população cobrar providências das autoridades do país. “Defenda a Ciência! Não há progresso sem Ciência! Sem Ciência, sem futuro!”.

O Globo, um jornal nacional:   Fique por dentro da evolução do jornal mais lido do Brasil

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

Smart Reputation

Boxeo Plus
Boxeo Plus

Smart Reputation

Más en EntornoInteligente.com