Lula consolida a liderança e segue à frente de Bolsonaro na pesquisa Ipec para eleição presidencial

lula_consolida_a_lideranca_e_segue_a_frente_de_bolsonaro_na_pesquisa_ipec_para_eleicao_presidencial.jpg

Entornointeligente.com / RIO — O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) permanece na liderança da corrida pelo Planalto nas eleições de 2022, com 48% das intenções de voto, 25 pontos percentuais a mais que o segundo colocado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que tem 23% das intenções de voto segundo a pesquisa Ipec. Em votos válidos, o resultado significa que o petista venceria em primeiro turno.

O pedetista Ciro Gomes (PDT), que deve disputar a quarta eleição presidencial, oscilou positivamente de 7% para 8% das intenções de voto. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece em terceiro lugar com 3%, dois pontos percentuais a menos do que no levantamento realizado em junho. João Doria foi o único tucano incluído na pesquisa.

Leia mais: Senado aprova em segundo turno a PEC da Reforma Eleitoral sem a volta das coligações

As prévias do PSDB começaram oficialmente nesta segunda-feira e ainda vão indicar oficialmente o candidato do partido que vai disputar a Presidência da República. Ao todo, quatro candidatos fizeram a inscrição no processo interno: Doria, Leite, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) e o ex-senador e ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio (PSDB-AM). As campanhas dos dois últimos até agora, porém, se restringem a movimentos internos e eles têm sinalizado simpatia a Leite.

A pesquisa Ipec ainda mostra que o ex-ministro da Saúde na gestão Bolsonaro Luiz Henrique Mandetta (DEM) permanece com 3% das citações, enquanto brancos ou nulo somam 10%, mesmo índice apresentado na pesquisa anterior. Os que não sabem ou não responderam eram 3% e agora somam 4%.

Quem são os pré-candidatos à Presidência em 2022 O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) lançou a sua pré-candidatura no partido. Foto: Roque de Sá/Agência Senado 19/11/2019 O MDB estuda lançar a candidatura de Simone Tebet, após a senadora chamar atenção na CPI da Covid Foto: Cristiano Mariz / Agência O Globo 26/06/2021 Após anulação as condenações na Lava-Jato, Lula reestabeleceu os direitos políticos e poderá concorrer em 2022. Foto: Edilson Dantas O presidente Jair Bolsonaro cada vez se mostra mais claramente candidato à reeleição. Em visita à Câmara, em fevereiro, após ser xingado por deputados da oposição, ele respondeu: "Nos encontramos em 22". Foto: Isac Nóbrega/PR A atuação de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde e a visibilidade que ganhou na época fizeram o Dem cogitar lançar o nome dele em candidatura própria em 2022 Foto: Jorge William / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE Antes da decisão que possibilita Lula se candidatar, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi aconselhado pelo ex-presidente a rodar o país se apresentando como pré-candidato Foto: Custódio Coimbra / Agência O Globo 23/10/2018 Terceiro colocado nas últimas eleições, Ciro Gomes quer ser a opção da esquerda para derrotar Bolsonaro em 2022 Foto: Valter Campanato/Agência Brasil / Agência O Globo O governador de São Paulo tem se colocado como opção de centro direita a Bolsonaro, não evitando o embate com o presidente, de olho em 2022 Foto: Fotoarena / Agência O Globo Os planos de Doria podem esbarrar nas articulações de grupo de tucanos para lançar o governador do RS, Eduardo Leite, à Presidência Foto: Gustavo Mansur / Agência O Globo Senador Tasso Jereissati se colocou como opção do PSDB para a Presidência em 2022 e ganhou o apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado Pular PUBLICIDADE Após ir para o segundo turno na eleição para a Prefeitura de São Paulo com votação expressiva, Guilherme Boulos se cacifou para concorrer novamente para presidente Foto: Marcio Alves / Agência O Globo O governador do Maranhão, Flávio Dino, defende a criação de uma frente ampla de esquerda e seu nome é um dos catados para essa coligação Foto: 11/01/2013 / Agência Brasil Desde que saiu do governo brigado com o presidente, o nome do ex-juiz Sergio Moro é cotado para 2022 Foto: Fabio Pozzebom / Agência Brasil Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza, começou a ser assediada por líderes partidários para participar de composições de chapa para disputa à Presidência. Pelo menos três legendas já enviaram emissários para discutir o assunto com a ela Foto: Patricia Monteiro / Bloomberg Candidato a presidente pelo Novo em 2018, João Amoêdo planeja se candidatar novamente em 2022, mas enfrenta resistências no partido Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo  

Em outro cenário proposto pela pesquisa, desta vez com mais candidatos apresentados aos entrevistados, o ex-presidente Lula aparece com 45% das intenções de voto, enquanto Jair Bolsonaro foi indicado por 22% dos entrevistados. Neste cenário, Lula estaria no limite da margem de erro para vencer já no 1º turno se as eleições fossem hoje.

Ciro Gomes recebeu 6% das intenções de voto, seguido pelo ex-juiz Sergio Moro, com 5%. O apresentador de televisão José Luiz Datena, postulante pelo PSL, foi apontado por 3% dos entrevistados, e João Doria por 2%.

PUBLICIDADE Mandetta e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, foram indicados por 1% dos entrevistados cada um. Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Simone Tebet (MDB) não pontuaram. 9% dos entrevistados declararam votar branco ou nulo, e 5% disseram não saber ou não responderam.

Destaques por segmentos O ex-presidente Lula aumentou a vantagem que tinha na região Nordeste e oscilou de 63% para 65% das intenções de voto. Entre os que têm apenas o ensino fundamental I também saltou de 52% para 61%. O levantamento também destaca que as intenções de voto em Lula são maiores quanto menor a renda familiar mensal: varia de 29% entre quem tem renda familiar mensal acima de 5 salários mínimos para 59% entre quem tem renda familiar até 1 salário mínimo.

Já o atual mandatário, Jair Bolsonaro, se destaca entre os eleitores da região Norte e Centro-Oeste, oscilando positivamente de 28% para 31%. O número de eleitores evangélicos que citaram Bolsonaro caiu um ponto percentual, oscilando de 32% para 31%. No caso de Bolsonaro, ao contrário do ex-presidente petista, as menções ao presidente aumentam quanto maior a renda familiar mensal do entrevistado, passando de 16% entre quem tem renda até um salário mínimo para 40% entre quem tem renda acima de cinco salários mínimos.

Veja também: Após a recomendação de isolamento da Anvisa, Planalto altera agenda de Bolsonaro

PUBLICIDADE Ciro Gomes tem a preferência dos eleitores com ensino superior (13%). Os demais candidatos apresentam intenções de voto distribuídas de maneira homogênea nos segmentos analisados.

O instituto ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios entre os dias 16 e 20 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

O Ipec foi criado por ex-executivos do Ibope Inteligência após o seu encerramento. O novo instituto atua na área de consultoria e inteligência em pesquisas de mercado, opinião pública e política.

LINK ORIGINAL: OGlobo

Entornointeligente.com

Smart Reputation

Boxeo Plus
Boxeo Plus

Smart Reputation

Más en EntornoInteligente.com