Guerra na Ucrânia hoje: o que precisa de saber

Entornointeligente.com /

Em directo. Siga os últimos desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia Guia visual: mapas, vídeos e imagens que explicam a guerra Especial: Guerra na Ucrânia ► Volodymyr Zelensky convidou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para uma visita a Kiev , informou António Costa depois da visita deste sábado à Ucrânia. A data da visita ainda não foi anunciada, mas Marcelo já se disponibilizou a visitar o país.

► Em Kiev, Costa assinou um acordo para a concessão de um apoio financeiro de 250 milhões de euros de Portugal à Ucrânia: 100 este ano e 150 nos próximos três. A ajuda militar portuguesa a Kiev também deverá prosseguir e o primeiro-ministro mostrou-se disponível para apoiar a Ucrânia na reconstrução de uma região ou a «patrocinar a reconstrução de escolas e jardins-de-infância».​

​► Durante a visita a Irpin, subúrbio de Kiev fortemente atingido pela ofensiva russa, António Costa , destacou a devastação da cidade e a «forma cruel» como os carros e edifícios foram atacados com pessoas no interior. O primeiro-ministro salientou ainda que o que está a acontecer na Ucrânia é algo «verdadeiramente criminoso e que visa a pura destruição da vida das pessoas» e do «futuro de um país».​

​► Volodymyr Zelensky destacou a «importante» visita de António Costa a Kiev e agradeceu o apoio financeiro de Portugal à Ucrânia. O líder ucraniano afirmou ainda que a visita do primeiro-ministro clarificou o apoio de Portugal em relação à integração da Ucrânia na UE.

​► Na mesma linha, António Costa afirmou que acolhe «de braços abertos a opção clara que a Ucrânia fez pela Europa», referindo-se à vontade do país de aderir à UE. Disponibilizando-se para dar «apoio técnico» na integração da Ucrânia, o líder do executivo português acrescentou ainda que aguarda «com expectativa o relatório sobre a perspectiva europeia da Ucrânia e a integração na UE», que será discutido em Junho.

► A empresa russa Gazprom suspendeu as exportações de gás à Finlândia . A companhia exigiu que os países europeus paguem pelo fornecimento de gás russo em rublos, mas a Finlândia recusou-se a fazê-lo.​

► Por outro lado, Alemanha e Itália aprovaram pagamentos de gás russo em rublos para algumas empresas que estão autorizadas a abrir contas na moeda russa para continuar a adquirir gás russo sem violar as sanções contra Moscovo.

​► Rússia assumiu controlo total da cidade de Mariupol 86 dias depois do início da invasão à Ucrânia.​

​► O Presidente ucraniano considerou que a guerra «só acabará definitivamente pela via diplomática», numa altura em que as negociações entre Moscovo e Kiev estão num impasse.​

► Volodymyr Zelensky pretende ver a Rússia responsabilizada financeiramente pelos danos que as tropas estão a fazer na Ucrânia. O governante sublinhou que Moscovo deve pagar por cada casa, escola, hospital e negócio que destruir, acrescentando que deve ser criado um mecanismo legal para que todos os que sofreram com as acções russas possam ser compensação.

► O antigo primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, defendeu que a União Europeia deve tentar convencer a Ucrânia a aceitar as exigências do Presidente russo, Vladimir Putin, para pôr fim à guerra. Berlusconi acrescentou ainda que o fim do conflito passa por «trazer Putin para a mesa das negociações» e não fazer as declarações defendidas pelo Reino Unido e NATO que, segundo o empresário, aumentariam a tensão.

​► Reino Unido quer enviar armamento moderno para a Moldova para proteger o país da eventual ameaça de invasão russa, revelou o jornal britânico The Telegraph . A ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, disse que Vladimir Putin está determinado em criar uma «Rússia maior», embora tenha enfrentado resistência durante a invasão da Ucrânia.​

​► O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou um projecto de lei para financiar a Ucrânia em cerca de 38 mil milhões de euros como parte do pacote destinado a aumentar o apoio militar ao país.​

​► As tropas russas dizem ter destruído um importante carregamento de armas ocidentais na região de Zhytomyr, a oeste de Kiev, através de mísseis Kalibr lançados a partir do mar.

​► A Rússia vai proibir a entrada no país de 963 americanos, entre os quais o Presidente dos EUA, Joe Biden, o secretário de Estado Antony Blinken e o director da CIA, William Burns. A proibição de entrada em território russo é simbólica, mas contribui para o agravamento das relações entre a Rússia e Estados Unidos e aliados.

​► A Ucrânia denunciou a deportação forçada de 1.377.925 ucranianos, entre as quais, 232.480 crianças pela Rússia. A Ucrânia acrescenta que os civis estão a ser cercados com metralhadoras e forçados a entrar nos autocarros com destino ao «campo de filtragem» de Bezimenne, em Novoazovsk, e depois para a Rússia.

​► O Presidente turco, Tayyip Erdogan, disse à primeira-ministra da Suécia, Magdalena Andersson, que Ancara espera que sejam adoptadas medidas concretas em relação às suas preocupações com organizações terroristas.

► O Presidente finlandês, Sauli Niinisto, disse que manteve conversas «abertas e directas» com o Presidente turco para discutir a candidatura da Finlândia à NATO. «Afirmei que, enquanto aliados da NATO, a Finlândia e a Turquia comprometer-se-ão com a segurança uma da outra e o nosso relacionamento ficará mais forte», escreveu Niinisto no Twitter.

► Representantes dos EUA, Canadá, Nova Zelândia, Japão e Austrália abandonaram, este sábado, uma reunião de ministros da Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC) em Banguecoque, em sinal de protesto contra a invasão da Ucrânia.

► Moscovo está provavelmente a enfrentar uma escassez de veículos aéreos não tripulados, revelou o Ministério da Defesa britânico. A falta de armamento poderá ter-se agravado devido a limitações de produção da Rússia resultantes das sanções impostas ao país.

LINK ORIGINAL: Publico

Entornointeligente.com

Smart Reputation
Smart Reputation

Smart Reputation

Más información