Em reunião com Pazuello e Barros, Planalto pediu para senadores defenderem ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde » EntornoInteligente

Em reunião com Pazuello e Barros, Planalto pediu para senadores defenderem ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde

em_reuniao_com_pazuello_e_barros_2C_planalto_pediu_para_senadores_defenderem_ex_diretor_de_logistica_do_ministerio_da_saude.png

Entornointeligente.com / Em reunião com Pazuello e Barros, Planalto pediu para senadores defenderem ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Por Ana Flor

08/07/2021 07h53 Atualizado 08/07/2021

Em reunião no Palácio do Planalto na manhã desta quarta-feira (7), ministros e assessores presidenciais pediram a senadores governistas da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid que não deixassem o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, abandonado e à mercê dos oposicionistas em seu depoimento na comissão.

A CPI da Covid visa apurar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia. Roberto Dias prestou depoimento à Comissão nesta quarta-feira (7) e saiu da CPI acompanhado pela Polícia Legislativa. Na mesma noite, o ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde pagou uma fiança de R$ 1,1 mil e foi liberado.

Segundo participantes, entre os participantes da reunião no Planalto, estavam os ministros Luiz Ramos (Casa Civil) e Onix Lorenzoni (Secretaria Geral), o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o ex-secretário-executivo da pasta Élcio Franco.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros , também participou, em uma demonstração de que a guerra interna na Saúde que transparece nos relatos e provas que chegam à CPI não transbordou para outras áreas do governo.

O blog ouviu o relatos de que representantes do Planalto disseram aos senadores que se arrependem de ter exonerado Dias rapidamente depois da denúncia de propina e que anunciar uma investigação, com afastamento, teria sido mais apropriado.

Outra alegação, atribuída por um dos participantes à Pazuello, era de que o erro de sua gestão foi não ter “descido a fiscalização ao terceiro escalão da pasta”.

Os ministros e, em especial Pazuelo e Franco, foram muito cobrados pelos senadores, que afirmaram gastar parte de sua credibilidade defendendo muitas vezes o “indefensável”, por exemplo, quando áudios “constrangedores” vêm a público.

Se em algum momento pensou em romper com Ricardo Barros, um dos principais líderes do centrão na Câmara, o Planalto deu hoje uma prova de que as coisas voltaram a ficar bem: voltou atrás e decidiu manter a nomeação de um indicado de Barros para presidir a Agência Nacional de Saúde (ANS). Paulo Roberto Vanderlei Rebello Filho teve o nome aprovado pelo plenário do Senado na noite desta quarta.

VÍDEOS: Tudo sobre política no Brasil e no mundo

200 vídeos
LINK ORIGINAL: G1 Globo

Entornointeligente.com

www.smart-reputation.com
Smart Reputation Smart Reputation

Noticias de Boxeo

Boxeo Plus
Boxeo Plus
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation
Repara tu reputación en Twitter con Smart Reputation

Adscoins

Smart Reputation

Smart Reputation