Exército israelita anuncia descoberta de 40 mísseis de longo alcance a bordo de navio - EntornoInteligente

jornal da madeira / O Exército israelita anunciou hoje a descoberta de 40 mísseis, com um alcance até 160 quilómetros, 181 obuses e 400 mil balas, a bordo de uma embarcação intercetada, que, como alegou, transportava armas enviadas para Gaza pelo Irão. O descarregamento e a inspeção dos contentores foram feitos hoje, no porto de Eilat, no sul de Israel, por uma força de intervenção composta por militares da Marinha e do serviço de armamento, adiantou o Exército israelita em comunicado. "Cada um dos mísseis era uma ameaça contra a segurança dos cidadãos de Israel", sustentou o chefe do Estado-Maior do Exército de Israel, Benny Gantz, citado no comunicado, advertindo que os "esforços para impedir a proliferação de armas (…) na região não terminaram". A embarcação foi intercetada na quarta-feira no Mar Vermelho, entre a Eritreia e o Sudão, tendo sido escoltada no sábado à noite para o porto de Eilat, por dois navios da Marinha israelita. De acordo com Israel, o armamento deveria ter sido descarregado em Porto-Sudão e, posteriormente, encaminhado por via terrestre para a Faixa de Gaza, através da península egípcia do Sinai. O Irão negou qualquer envolvimento no carregamento de armas, mas o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, acusou hoje a República islâmica de "mentir descaradamente". Também o Sudão refutou qualquer implicação, tal como o movimento Hamas, no poder em Gaza, e a Jihad islâmica, aos quais, segundo Israel, se destinariam as armas. Todas as armas encontradas a bordo da embarcação intercetada pelo Estado hebreu serão mostradas na segunda-feira, numa conferência de imprensa, em Eilat, na presença do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e do ministro da Defesa, Moshé Yaalon.