Crítica: 'Mormaço queima' apresenta o estranho e divertido mundo de Ana Frango Elétrico - EntornoInteligente

OGlobo /

RIO – Do sobrenome artístico, passando pelo título de seu álbum de estreia (“Mormaço queima”) e chegando, claro, aos versos compostos para as sete faixas do trabalho, Ana Frango Elétrico não esconde de ninguém que encara a música com uma visão despojada e irônica que cativa.

Mas não confunda a postura com falta de seriedade ou desleixo – é o contrário. A jovem cantora e compositora faz da mistura de poesia concreta com humor de referências a marca registrada que a diferencia dos demais artistas da nova geração.

LEIA MAIS: Revelação na cena carioca, Ana Frango Elétrico estreia em disco

Versos como os de “No bico do mamilo um peteleco gelado” (“No metrô, eu penso que passo/ num subterrâneo/ perto da sua casa/ como dói/ No bico do mamilo/ um peteleco gelado”) ou de “Roxo” (“Se de noite cada vez que liga a luz/ É um novo dia pro seu peixe/ Amanhã,/ por acaso pode ver/ o passeador/ de cachorros/ Que parece o Lenny Krevitz”) podem fazer pouco (ou nenhum) sentido fora de contexto, mas viram pinceladas de pensamentos que se encaixam de forma harmônica na teia sonora, que vai do punk ao samba, sempre subvertendo e brincando com os gêneros explorados.

A estranheza é um elogio em “Mormaço queima”, disco que ganha corpo a cada audição e que ainda traz como mérito a escolha dos músicos – Guilherme Lirio, Gustavo Benjão, Marcelo Callado e Thiago Nassif dão suporte e segurança para as invenções de Ana. Como álbum de estreia, “Mormaço” surge como cartão de visitas ideal da jovem artista carioca. Que venham os próximos.

Cotação: bom.

Crítica: ‘Mormaço queima’ apresenta o estranho e divertido mundo de Ana Frango Elétrico

Con Información de OGlobo

www.entornointeligente.com

Síguenos en Twitter @entornoi

Add comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Más en EntornoInteligente.com




Instagram

Username or hashtag @entornointeligente is incorrect.