Compras em empresa online deixaram dezenas de pessoas sem produto e sem dinheiro - EntornoInteligente

jornal da madeira / Várias dezenas de pessoas queixam-se de terem feito compras numa empresa de comércio online e de terem ficado sem produto e sem dinheiro, mas a empresa nega qualquer burla e garante estar a reembolsar todos os clientes. Carlos Pereira queria comprar uma televisão LCD e optou por fazer pesquisa na internet para perceber quais seriam os melhores preços. Fê-lo através do “KuantoKusta”, um site comparador de preços, que lhe apontou a empresa Digilow como aquela com o melhor preço. Fez a compra a 09 de novembro, online, e esperou cerca de duas semanas pela televisão. Já próximo do Natal, pediu o reembolso dos 251 euros, uma vez que não recebeu o aparelho, mas não recebeu o dinheiro. “Já mandei mails, nada, e telefone não atendem”, denunciou. Segundo a informação no site da empresa, a Digilow “é uma empresa de comércio online com preços low-cost”, da qual fazem parte outras empresas que se dedicam ao mesmo negócio, como a [email protected] ou a Eletropt. João (nome fictício) contou à Lusa que queria comprar uma máquina de lavar roupa e decidiu pesquisar na net, tendo também recorrido ao “KuantoKusta”. “A empresa que apareceu com um preço mais convidativo foi a empresa ‘Eletropt’. Selecionei o produto, registei-me, fiz a compra, aguardei a confirmação da parte deles em como havia o produto em stock e que poderia fazer o pagamento”, adiantou, acrescentando que a 29 de novembro recebeu a confirmação em como o pagamento foi recebido. Deixou passar 20 dias úteis, que a empresa estabelece como prazo máximo para a entrega dos produtos, mas diz que depois disso os contactos, tanto telefónicos como por correio eletrónico, se tornaram mais difíceis.