BRASIL: Polícia Civil corrige informação e diz que 7 foram mortos em Carapicuíba - EntornoInteligente

G1 Globo / A Polícia Civil de São Paulo, por meio de nota à imprensa, corrigiu neste domingo (27) o número de mortes, de oito para sete,  na série de ataques que ocorreram na madrugada deste sábado (26), em Carapicuíba , na Grande São Paulo. Desta foram, aumentou o número de feridos nos ataques, de três para quatro. A informação foi retificada pelo delegado Andreas Schiffmann, responsável pelo Setor de Homicídios da Delegacia Seccional de Carapicuíba.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um boletim de ocorrência complementar foi feito no sábado para retificar que um caso registrado como homicídio tratava-se de uma tentativa de homicídio. A vítima, J. R. F., segue internada no Hospital Geral de Carapicuíba.

Os ataques aconteceram em quatro locais: o primeiro, na rua Comendador Dante Carraro, no bairro Cidade Ariston, com cinco mortos e dois feridos. Esta Foi a segunda chacina em Carapicuíba nos últimos 15 dias. Em 13 de julho, bandidos atiraram contra oito pessoas na Rua da Fábrica, no bairro de Santa Terezinha, e cinco pessoas morreram.

saiba mais Carapicuíba registra segunda chacina em 15 dias Morre quinta vítima de chacina em Carapicuíba, na Grande SP Três morrem baleados em Carapicuíba, na Grande SP Eram trabalhadores e pais de família, diz amigo de mortos em ataques Menor diz ter sido agredido por PMs que queriam vingar morte de policial PM é preso suspeito de envolvimento em chacina de Carapicuíba Na sequência, houve ataques neste sábado na Rua Jaci, a 500 metros do primeiro local, com um morto; depois, na Rua Diógenes Ribeiro de Lima, com um morto e um ferido; e, por fim, na Rua Rio Branco, com um ferido, de acordo com a SSP.

Um policial militar foi preso no sábado, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, por suspeita de participação na série de ataques. Ele fez exame de corpo de delito e foi recolhido ao presídio Romão Gomes, na Zona Norte da capital paulista. Em depoimento à Corregedoria da PM, o policial e uma mulher caíram em contradição. O policial disse que levou um tiro na perna em reação a um assalto, mas isso foi desmentido por ela, segundo a SSP.

A Corregedoria da Polícia Militar informou que desde o início do ano, 174 PMs foram demitidos. Policial baleado Um policial foi baleado no Parque dos Paturis, também em Carapicuíba, entre as 3h e as 4h deste sábado. Ele alegou que estava à paisana e dirigia uma moto quando sofreu uma tentativa de assalto. Ele afirma que estava desarmado e levou um tiro na perna. A corregedoria da Polícia Militar acompanha o caso. 

Chacinas em São Paulo São Paulo registrou sete chacinas em 2014. Foram duas na capital e cinco na região metropolitana. Ao todo, 27 pessoas morreram.

Con Información de G1 Globo

Entornointeligente.com