BRASIL: Ciclovia da Morte: Atos lembram um ano da tragédia que vitimou duas pessoas
 Inicio > Política | Publicado el Viernes, 21 de Abril del 2017
BRASIL: Ciclovia da Morte: Atos lembram um ano da tragédia que vitimou duas pessoas
Noticias Relacionadas: CicloviaTrechoPessoasSãoConrado

Esta noticia ha sido leída 197 veces

Jornal do Brasil / Um ato com amigos e familiares homenageou o engenheiro Eduardo Marinho Albuquerque, 54 anos, um dos dois mortos após a queda de um trecho da Ciclovia Tim Maia, entre São Conrado e Leblon, na orla da Zona Sul do Rio de Janeiro, há exatamente um ano. A outra vítima foi o gari comunitário Ronaldo Severino da Silva, 60 anos.

O médico Ricardo Sertan, 56 anos, amigo de infância de Eduardo, disse que o ato na Praia de Copacabana na manhã desta sexta-feira (21) era para lembrar a vida do engenheiro que "se foi de uma maneira trágica e absurda". "Era uma pessoa alegre, do bem, que sempre tinha uma palavra de conforto. Não queríamos deixar essa data passar em branco".

"Eduardo morava em São Conrado e foi correr na ciclovia. Nós íamos nos encontrar em Ipanema depois. Era um dia de ressaca, mas nada absurdo, e ele se foi numa situação trágica em que uma onda bateu e derrubou a ciclovia. Todo mundo acredita que foi negligência, uma construção malfeita, mal elaborada, mal planejada", acrescentou.

Trecho da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, desabou, matando duas pessoas Em julho, a Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público contra 14 pessoas pela queda de trecho da Ciclovia Tim Maia. Os acusados vão responder por homicídio culposo (sem intenção de matar).

O movimento Salvemos São Conrado também organizou um ato no início da ciclovia para lembrar os dois mortos. De acordo com Marcelo Farias, 41 anos, morador da Rocinha e um dos organizadores do protesto, o objetivo é não deixar que as mortes e o acidente caiam no esquecimento. "As pessoas se acostumaram com a impunidade. Não pode cair no esquecimento", disse.

Para Farias, a ciclovia não deveria ter sido construída naquele local, já que as ondas batem com força no costão rochoso em algumas épocas do ano. "A gente luta para que as obras sejam fiscalizadas".

Interdição

No fim de março, a Justiça do Rio decidiu manter a interdição do trecho da Ciclovia Tim Maia que desabou durante uma ressaca no costão rochoso do bairro do Vidigal e matou as duas pessoas que passavam pelo local na hora. Mesmo interditada, pedestres e ciclistas se arriscam a passar pelo trecho interditado.

Na decisão, o juiz Marcello Alvarenga, titular da 9ª Vara de Fazenda Pública do Rio, determinou que o município promova os reparos e providências constantes no laudo elaborado após vistoria realizada pelo Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia (Crea-RJ), que apontou a necessidade de realização de várias intervenções para garantir a segurança do equipamento.

>>&



BRASIL: Ciclovia da Morte: Atos lembram um ano da tragédia que vitimou duas pessoas

Con Información de Jornal do Brasil

http://entornointeligente.com/articulo/9901384/BRASIL-Ciclovia-da-Morte-Atos-lembram-um-ano-da-trageacute;dia-que-vitimou-duas-pessoas-21042017

Síguenos en Twitter @entornoi


TipsFemeninos.com tiene todos los secretos sobre la mujer de hoy
http://tipsfemeninos.com







Otras noticias de interés
Destacadas

Niños guatemaltecos participan en torneo Iberoamericano de fútbol en Panamá
App móvil Mobijob representará a Colombia en el Mobile World Congress
20 ongs elevaron a la ONU petición de elecciones libres en Venezuela
Nestlé y UNIBE promueven un estilo de vida saludable
Especialistas de evaluación educativa de América Latina  preparan en la República Dominicana el primer piloto del  estudio regional ERCE
¡En Wingo, llegamos a nuestro primer millón de pasajeros!
Escuelas de perdón y reconciliación (ESPERE)
Una joya de feminidad y dulzura con Flowerbomb de Viktor & Rolf
Escuela Nacional de Cine formará a la próxima generación de realizadores cinematográficos del país
 Banesco aportó Bs. 7.14 millones a dos socios sociales gracias al reciclaje de papel
Placeres del fin del mundo
Expodigitur 2018: "Un escenario para que la tecnología potencie el turismo"




ATENCION: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUENOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTA ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGUN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LINEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM