El Niño e redução de geleiras provocam seca na Bolívia
 Inicio > Internacionales | Publicado el Viernes, 02 de Diciembre del 2016
El Niño e redução de geleiras provocam seca na Bolívia


Agencia Brasil / A Bolívia enfrenta, há duas semanas, sua pior seca desde a década de 1980. Chove apenas 10% do que é normal nesta época do ano. O governo do país declarou situação de emergência nacional, pois falta água potável em várias cidades, principalmente na capital, La Paz.

Essa decisão permitirá aplicar fundos inicialmente reservados para outras áreas na solução da crise. O ecologista equatoriano Patricio Cabrera, da Fundação Futuro Latino-Americano, explica o que está por trás da forte estiagem.

"As causas naturais estão relacionadas aos fenômenos climáticos, ao aumento da temperatura, ao desmatamento, à falta de cuidado com as fontes de água. Normalmente, essa é uma zona que sofre o impacto da conversão do uso do solo para a agricultura. Sabemos também que é uma zona que sofre muitos impactos com a diminuição das geleiras. Cada um desses fatores é parte dessa complexa situação natural de falta de precipitação" disse.

El Niño

O fenômeno El Niño, que altera a temperatura da água do Oceano Pacífico, com profundos efeitos no clima, também está entre os fatores que provocaram a grande seca na Bolívia.

"Sabíamos desde o início do ano que o fenômeno do El Niño provocaria impactos sérios em 2016. O que os nossos técnicos nos disseram é que em algumas zonas haveria o aumento das precipitações, como na parte norte do Pacífico. Por exemplo, eram esperadas inundações no Equador. Mas, em outras zonas, como na Bolívia e em algumas regiões do Chile, ia acontecer o contrário, a possibilidade de seca e falta de chuva. No final do primeiro semestre se dizia que o El Niño não impactaria tanto o clima como previsto no início do ano. Porém, no final, ele teve um forte impacto em regiões como La Paz", afirmou Patricio Cabrera.

Ele, que tem mestrado em Ecoeficiência, critica o governo da Bolívia pela falta de ação agora e no passado, pois, explica, era possível prever a situação.

"Na verdade havia toda essa quantidade de dados. Mas, além disso, não se trata de uma situação para a qual o governo deveria ter tomado decisões apenas este ano. Me parece que há  elementos que fazem com que essa situação seja crítica agora, como a falta de planejamento e de gestão adequada das bacias hídricas no passado. O problema tem a ver com a falta de informação para tomar decisões. Deveriam ter feito um balanço hidríco para adequar a oferta à demanda em La Paz, sabendo que o volume de água dos rios está diminuindo. Esses não são processos que ocorrem da noite para o dia."

Ajuda do Chile

O presidente Evo Morales anunciou a formação de comissões ministeriais encarregadas da perfuração de poços e da conexão dos sistemas de água potável com novas fontes de água, com o objetivo de aliviar o drama nas cidades de Oruro, Potosí, Cochabamba, Sucre e La Paz. Nesta última, cerca de 400 mil pessoas têm acesso mínimo ou nenhum acesso à água.

"Creio que a situação vai piorar. Porque, com a falta de água, vão começar a aparecer problemas de saúde, de salubridade e de produção", diz Cabrera. O governo do Chile ofereceu na semana passada ajuda humanitária ao governo boliviano para enfrentar a situação de emergência.

Edição: Kleber Sampaio El Niño e redução de geleiras provocam seca na Bolívia

Con Información de Agencia Brasil

http://entornointeligente.com/articulo/9336182/El-Nintilde;o-e-reduccedil;atilde;o-de-geleiras-provocam-seca-na-Boliacute;via

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online





Destacadas

Tomas Gonzalez Octavo cargamento de billetes del nuevo cono monetario llegó al país
Francisco Javier Velasquez Al menos ocho muertos por fiebre amarilla en Brasil
Francisco Velasquez Innovación: ¿Por qué los emprendimientos fracasan?
Francisco Velasquez El hastío social y político se apodera de la nueva versión del Santiago Off
Tomas Elias Gonzalez VENEZUELA: Reino Unido defenderá mercados y libre comercio
Tomas Gonzalez Habilitan más fiestas electrónicas en Mar del Plata

Expansión / Gamesa ha firmado dos nuevos contratos con Iberdrola para el suministro de 134 aerogeneradores, con un potencia total de 325,5 megavatios (MW), para dos parques situados en México. ...


Cinco Dias / El capital riesgo quiere mantener la tensión inversora en España durante 2017. Según las estimaciones publicadas ayer por la patronal Ascri, el sector cuenta con unos recursos entre...


Cinco Dias / A veces es necesario un soplo de aire fresco que renueve el interior de las organizaciones. En un entorno incierto, donde parece que cada decisión está calculada al...


Diario Financiero / El nominado secretario para el Departamento del Tesoro de EEUU, Steven Mnuchin, reafirmó ayer ante el senado el apoyo de su gobierno a un dólar fuerte, enviando señales...

ATENCIÓN: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUEÑOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTÁ ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGÚN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LÍNEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM