BRASIL: Aids: 5 mil pessoas podem ter vírus no Rio sem saber
 Inicio > Internacionales | Publicado el Viernes, 02 de Diciembre del 2016
BRASIL: Aids: 5 mil pessoas podem ter vírus no Rio sem saber


OGlobo / RIO - Uma população de cerca de cinco mil pessoas pode estar infectada com o vírus HIV na cidade do Rio, mas ainda não sabe que tem Aids porque não se submeteu a nenhum exame. A estimativa é da Secretaria municipal de Saúde, que atualmente fornece tratamento para 34.564 pacientes em postos de saúde e espera atingir, até o final deste ano, a marca de 350 mil testes para detecção da doença. Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, hoje a maior preocupação da rede pública é com os jovens de 15 a 24 anos, que, seguindo a tendência nacional, são os mais infectados.

De acordo com o Ministério da Saúde, houve aumento na taxa de detecção da doença entre os homens, nos últimos dez anos: de 2006 para 2015, a taxa entre os jovens do sexo masculino entre 15 e 19 anos mais que triplicou (de 2,4 para 6,9 casos por 100 mil habitantes) e, entre os de 20 a 24 anos, dobrou (de 15,9 para 33,1 casos por 100 mil). Já no Rio de Janeiro, segundo a SMS, a taxa vem se mantendo em alta, nos últimos cinco anos, passando de 25,8 por 100 mil em 2011 para 27,5 por 100mil em 2015.

— Temos uma taxa estável, mas que é alta. Foi de 25,8 casos por 100 mil habitantes em 2011, passou para 33,1 em 2012; caiu para 28,4 em 2013 e em 2014 manteve-se em 28,3, chegando a 27,5 no ano passado (por 100 mil habitantes). Nos preocupam principalmente os jovens que mantêm relação com parceiros do mesmo sexo, pois vemos que nesta faixa os casos vêm aumentando. A secretaria aconselha a toda a população sexualmente ativa a realizar os testes e, em caso positivo, iniciar o tratamento — diz Soranz.

PERCEPÇÃO DIFERENTE

De acordo com o subsecretário de vigilância em saúde, Alexandre Chieppe, a tendência se repete em outros municípios do estado. Ele acredita que pode estar relacionada com falhas na prevenção.

— Ainda estamos tentando entender esta situação. Apesar destes jovens terem acesso a informações sobre a doença, é uma geração que não viveu o surgimento da Aids, não viu seus ídolos morrendo e cresceu numa época em que já existem tratamentos antirretrovirais. Talvez isso influencie a percepção que eles têm — opina Chieppe.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, entre 2000 a 2016, foram registrados 634.051 casos de Aids no país. Nesse período, o Rio de Janeiro foi o segundo estado com maior número de casos notificados: 84.042, ficando atrás apenas de São Paulo (157.447). Em seguida, aparece o Rio Grande do Sul, com 70.243 notificações.

Segundo Chieppe, os dados preocupam, mas não surpreendem:

— O Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul historicamente têm uma taxa de incidência maior do que os outros estados. Não temos estudos que comprovem isso, mas é provável que tenha relação com a alta taxa de prevalência do HIV nestes estados, ou seja, temos mais gente contaminada em relação à população total.

Entre as Unidades da Federação, seis apresentaram taxa de detecção de HIV em gestantes superior à taxa nacional em 2015, que foi de 2,7 por mil nascidos vivos: Rio Grande do Sul (10,1 casos por mil nascidos vivos), Santa Catarina (5,6 por mil), Amazonas (4,0 por mil), Roraima (3,9 por mil), Amapá (3,6 por mil) e Rio de Janeiro (2,9 por mil). Em 2015, o estado do Rio apresentou elevado coeficiente de mortalidade (8,7 por 100 mil habitantes), superior ao nacional (5,6 por 100 mil).

Publicidade

—É uma incoerência que o Rio, a cidade que mais tem hospitais federais no país, ainda tenha altos índices de contaminação por Aids e de morte — critica o coordenador executivo da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids, Salvador Côrrea.

Ele ressalta que a piora nos números do país está relacionada a uma diminuição de investimentos em ações, testes e distribuição de medicamentos. E à chegada de uma onda conservadora que vem atrapalhando as campanhas de prevenção.

— Estes dados refletem uma realidade: o Brasil perdeu a ousadia para falar de HIV e Aids, sexo e sexualidade de forma livre, sem preconceitos. Temos percebido que, nos últimos anos, algumas campanhas voltadas para grupos específicos, entre eles jovens gays e prostitutas, foram vetadas. O Brasil teve sucesso no controle da doença no final da década de 90, início dos anos 2000, quando havia campanhas, com engajamento da sociedade civil, que levavam em conta a diversidade brasileira — diz.

tyntVariables = {"ap":"Leia mais sobre esse assunto em ", "as": "© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização."}; BRASIL: Aids: 5 mil pessoas podem ter vírus no Rio sem saber

Con Información de OGlobo

http://entornointeligente.com/articulo/9336165/BRASIL-Aids-5-mil-pessoas-podem-ter-viacute;rus-no-Rio-sem-saber

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online

Desde Smart Reputation podemos ayudarte a limpiar tu nombre en los buscadores
http://www.smart-reputation.com





Destacadas

Tomas Elias Gonzalez Liberadas dos manifestantes recluídas desde el mes de octubre en Aragua
Tomas Gonzalez Las reformas de Mauricio Macri son la mejor esperanza para Argentina
Tomas Elias Gonzalez Vinotinto Sub 20 empata en amistoso con Honduras
Victor Gill Venezolanos en Madrid protestan contra la represión en Venezuela
Francisco Velasquez Vivir demasiado es de mala educación
Victor Gill VENEZUELA: Vinotinto Sub 20 no paso del empate ante Honduras
Tomas Elias Gonzalez Benitez Scharifker: Es morbosa la violencia que sufren jóvenes en movilizaciones

Telesur / Las Madres de Plaza de Mayo cumplen este domingo cuatro décadas de la primera ronda que realizaron en la lucha por recuperar a sus hijos desaparecidos durante la última...


El País /  "Después de todo lo que pasó sabíamos que podía pasar esto de tener un bajón. Sabíamos que podían sentir un bajón. Pero siempre destaco la entereza de estos...


Jamaica Gleaner / Most artistes who have had a major record label behind them have managed to find success, especially abroad. Success, however, often comes via the turning of well-oiled machines...


la tercera / La gran figura del clásico universitario fue Roberto Gutiérrez. Y el delantero cruzado expresó su felicidad: “Muy contento por lo personal y lo grupal. Fue un partido difícil....

ATENCION: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS MEDIOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA EST� ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGUN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LINEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM