BRASIL: A preocupante retomada do desmatamento na Amazônia
 Inicio > Internacionales | Publicado el Viernes, 02 de Diciembre del 2016
BRASIL: A preocupante retomada do desmatamento na Amazônia


OGlobo / Em 2004, a Amazônia atingiu um pico de desmatamento que devastou, somente naquele ano, uma área de 27,7 mil quilômetros quadrados. Preocupantes, o tamanho da devastação e o ritmo — então em alta constante — da perda de árvores levaram à adoção de uma série de medidas de preservação ambiental, que lograram derrubar a taxa de desflorestamento, três anos mais tarde, a um nível, ainda não aceitável, mas de qualquer forma mais baixo, de 11 mil quilômetros quadrados.

Sinais, em 2008, de que a curva de desmatamento retornava ao perfil anterior provocaram nova reação na política de preservação, com medidas (embargo de áreas desmatadas, criação de lista de municípios "sujos", alterações na política de crédito agrícola e do Cadastro Ambiental Rural) que conseguiram manter o ritmo de queda — de tal modo que, em 2012, a região alcançou, com uma área desflorestada de 4,5 mil quilômetros quadrados, o mais baixo nível de devastação desde 1998, o início da série histórica.

Era um avanço inegável num país que ainda é o que mais desmata no mundo. A notícia ruim em meio a esperanças de que o Brasil estaria a caminho de se desfazer dessa imagem, ou ao menos melhorar a posição no ranking das nações "sujas", é que 2016 vai se encerrar com números novamente condenáveis. Desde o ano passado, o desmatamento na Amazônia vem disparando, atingindo, segundo o balanço anual do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), uma área de 7,9 mil quilômetros quadrados.

É preciso alinhar as causas que reconduzem a um perfil e a uma tendência de devastação que se esperava estarem superados. O afrouxamento das políticas de combate ao desmatamento, entre 2012 e 2015, está entre elas — como a anistia de multas ambientais, leniência na preservação de áreas protegidas etc. O peso de uma particularidade conjuntural — o vácuo de poder entre o processo de impedimento de Dilma Rousseff e a assunção de Temer, período em que sintomaticamente aumentou o ritmo de derrubada de árvores na Amazônia — também é fator considerável.

Causas e responsabilidades à parte, o Brasil tem o dever de reagir. Estão em jogo questões ambientais próprias e o compromisso do país com o Acordo de Paris, de reduzir as taxas de emissão de gases que contribuem para o aquecimento global, fruto de desmatamento. Os números sinalizam que nos distanciamos cada vez mais dele.

tyntVariables = {"ap":"Leia mais sobre esse assunto em ", "as": "© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização."}; BRASIL: A preocupante retomada do desmatamento na Amazônia

Con Información de OGlobo

http://entornointeligente.com/articulo/9335906/BRASIL-A-preocupante-retomada-do-desmatamento-na-Amazocirc;nia

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online

Regístrate y conviértete en un experto en publicidad
Http:/www.adscoins.com





Otras noticias de interés
Destacadas

Francisco Velasquez ESPAÑA: A España no le va a afectar el proteccionismo de Trump
Victor Gill Ramirez URUGUAY: Con los ojos puestos en el efecto Trump
Tomas Elias Gonzalez Suecia pide explicaciones por falso atentado que citó Trump

El famoso estadio Bernabéu en la capital de España, Madrid, pasará por una renovación. Las autoridades de la ciudad aprobaron el plan de reforma, luego tendrá que pasar un...


El 14 de enero de 2017, SpaceX lanzó un cohete desde la base de la fuerza aérea de Vandenberg, en California, pero este es el primero desde la explosión en...


Líder / CARACAS.- Este lunes 20 de febrero de 2017 te brindamos los Pronósticos Líder. Fútbol Las Palmas +320 Arsenal -525 Baja de Marítimo -145 3500 para 26069 Fútbol España -...


El Tiempo / La presidenta del Comité Nobel noruego y exlíder conservadora, Kaci Kullmann Five, ha muerto a los 65 años, informó este lunes esta institución. "El Comité Nobel noruego ha...

ATENCIÓN: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUEÑOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTÁ ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGÚN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LÍNEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM