Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços
 Inicio > Internacionales | Publicado el Miercoles, 30 de Noviembre del 2016
Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços


Agencia Brasil / Os principais países produtores de petróleo acordaram hoje (30), em Viena, reduzir a produção do óleo para diminuir a oferta e, assim, forçar a alta dos preços da commodity. A decisão foi aprovada durante a 171ª reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que ocorre em Viena, na Áustria.

Segundo a agência de notícias Bloomberg , a extração será reduzida em cerca de 1,2 milhões de barris diários. Com isso, a produção diária mundial não deverá ultrapassar 32,5 milhões de barris diários, embora a expectativa da própria Opep seja de um crescimento da demanda mundial em 2016 e em 2017.

Os termos desse novo acordo já tinham sido estabelecidos em setembro, quando o grupo aprovou o chamado Acordo de Argel, estipulando um corte na produção e o teto entre 32,5 milhões e 33 milhões de barris extraídos por dia (bpd). O foco do Acordo de Argel, segundo explicou hoje o presidente da conferência, o ministro da Energia e da Indústria do Qatar, Mohammed Bin Saleh Al-Sada, era "acelerar a retirada dos estoques, trazendo o reequilíbrio do mercado".

Nível de produção

Um grupo de trabalho foi criado para estudar e recomendar a implementação do nível adequado de produção pelos países membros, discutindo o tema inclusive com representantes dos países produtores que não integram a Opep. "Esses esforços exaustivos para construir um consenso entre todos os produtores têm sido vitais para o processo [de construção de um acordo]", disse Al-Sada, comentando que limitar a produção de forma a "devolver uma estabilidade sustentável ao mercado" seria benéfico para as economias nacionais e mundial.

De acordo com Al-Sada, o Acordo de Argel vinha sendo capaz de deter "a deterioração dos preços", até que, em 14 de novembro, os preços voltaram a baixar. "É vital que os estoques comecem a cair. Então os preços começarão a subir e a estabilidade retornará ao mercado. Todos os produtores compreendem a gravidade da situação e todos os consumidores também devem compreendê-la", acrescentou o ministro, citando a perspectiva de a demanda mundial, em 2040, ultrapassar os 109 milhões de barris de petróleo diários – mais de três vezes o limite estabelecido hoje.

"Este crescimento exigirá investimentos significativos. Em geral, as necessidades estimadas de investimentos relacionados ao petróleo estão próximas de US$ 10 trilhões no período até 2040", declarou Al-Sada, lembrando que, apesar das perspectivas otimistas para os produtores, os investimentos globais caíram entre 2015 e 2016 e especialistas afirmam que devem se manter nos atuais patamares por mais algum tempo.

Ontem, ao se reunir com os chefes das delegações dos 14 países membros que chegavam a Viena para participar do encontro, o secretário-geral da Opep, Mohammad Sanusi Barkindo, sinalizou com a possibilidade da entidade chegar a um acordo.

Segundo a assessoria da própria Opep, Barkindo e o ministro dos Recursos Petrolíferos da Nigéria, Emmanuel Ibe Kachikwu, discutiram a situação do mercado mundial de petróleo e a necessidade dos produtores enfrentarem o excesso de oferta para tentar "equilibrar o mercado". Para ambos, "a inação poderia levar a um terceiro ano sem precedentes de subinvestimento no setor, potencialmente prejudicando a oferta futura".

Criada em 1960, a Opep coordena a política petrolífera dos países membros, orientando a oferta de petróleo no mercado internacional, defendendo os interesses dos produtores sobre os preços. Atualmente, é integrada por 14 países membros: Angola; Arábia Saudita; Argélia; Emirados Arábes; Equador; Gabão; Qatar; Indonésia; Irã; Iraque; Kuwait; Líbia; Nigéria e Venezuela.

Edição: Maria Claudia Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços

Con Información de Agencia Brasil

http://entornointeligente.com/articulo/9327854/Paiacute;ses-produtores-decidem-reduzir-produccedil;atilde;o-de-petroacute;leo-e-forccedil;ar-alta-dos-preccedil;os

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online





Otras noticias de interés
¿Qué saben de la Argentina los actores de Riverdale?
GLOBALES: Thai police to review procedures for taking down content after Facebook killing
01:19 am - entorno - Funcionario Victor Gill Ramirez ||""// Tensión geopolítica lleva a ?índice del miedo? a su mayor nivel en el año - Diario Financiero
Página web oficial del Foro de la Franja y la Ruta para la Cooperación Internacional
TRINIDAD Y TOBAGO: Wins for Merry Boys, QPCC in Premiership T20
Este es el plan con el que buscan mejorar inversión en barrios de Cali
JAMAICA: Support Quallo says Top Cop
01:14 am - entorno - Victor Gill Ramirez Mercer ||// Sofofa: producción manufacturera vuelve a caer en febrero y acumula nueve meses en rojo - Diario Financiero
VENEZUELA: ¡¿Justin Bieber acompañará a Luis Fonsi y Daddy Yankee en los Latin Billboards 2017?! - Entretenimiento - De Moda En Venezuela
Hinds: Water relief on the way
COLOMBIA: El ruido de un cambio
El estudio sobre el taxismo será público, luego de una validación
Yammine Chery Blake ||// Tucumán venció a Wilstermann y Peñarol no lo ve con malos ojos
Fiscal General aseguró que la paz se construye con instituciones fuertes
BOLIVIA: Violencia en los estadios | Los Tiempos
Yammine Chery Lancaster ||// Mariana Fabbiani estalló contra Cristina Kirchner
¿Barrida? BarriAda: Malvín
VENEZUELA: Venezuela dejará la OEA si realiza reunión de cancilleres sobre su crisis - La Voz
JAMAICA: Advantage Papine
VENEZUELA: Maduro: “El 1° de mayo tendremos la contramamá de las marchas”
Destacadas


Reuters / WASHINGTON The Trump administration may undertake trade actions to protect the U.S. semiconductor, shipbuilding and aluminum industries, citing national security concerns, Commerce Secretary Wilbur Ross told the Wall Street...


Reuters / SYDNEY, April 26 London copper held near its highest in a week on Wednesday as the U.S. dollar lost ground against the euro in the wake of the French...

Ads by Web24

Todas las noticias del mundo te esperan en este novedoso boletín. Suscríbete!!!
http://www.entornointeligente.com

Andina / 20:13. Piura, abr. 25. La titular del Ministerio Desarrollo e Inclusión Social (Midis), Cayetana Aljovín, supervisó hoy el funcionamiento de los albergues para las familias damnificadas de la región...

Ads by Web24

Regístrate aquí y forma parte del selecto grupo de lectores de EntornoInteligente
http://www.entornointeligente.com

El Espectador / El presidente estadounidense gravó la importación de madera para construcción y amenazó con tomar medidas similares contra los lácteos del vecino país de Estados Unidos. AFP El presidente...

Ads by Web24

Regístrate aquí y recibe noticias y promociones especiales para nuestros lectores
http://www.entornointeligente.com
ATENCIÓN: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUEÑOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTÁ ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGÚN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LÍNEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM