Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços
 Inicio > Internacionales | Publicado el Miercoles, 30 de Noviembre del 2016
Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços


Agencia Brasil / Os principais países produtores de petróleo acordaram hoje (30), em Viena, reduzir a produção do óleo para diminuir a oferta e, assim, forçar a alta dos preços da commodity. A decisão foi aprovada durante a 171ª reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que ocorre em Viena, na Áustria.

Segundo a agência de notícias Bloomberg , a extração será reduzida em cerca de 1,2 milhões de barris diários. Com isso, a produção diária mundial não deverá ultrapassar 32,5 milhões de barris diários, embora a expectativa da própria Opep seja de um crescimento da demanda mundial em 2016 e em 2017.

Os termos desse novo acordo já tinham sido estabelecidos em setembro, quando o grupo aprovou o chamado Acordo de Argel, estipulando um corte na produção e o teto entre 32,5 milhões e 33 milhões de barris extraídos por dia (bpd). O foco do Acordo de Argel, segundo explicou hoje o presidente da conferência, o ministro da Energia e da Indústria do Qatar, Mohammed Bin Saleh Al-Sada, era "acelerar a retirada dos estoques, trazendo o reequilíbrio do mercado".

Nível de produção

Um grupo de trabalho foi criado para estudar e recomendar a implementação do nível adequado de produção pelos países membros, discutindo o tema inclusive com representantes dos países produtores que não integram a Opep. "Esses esforços exaustivos para construir um consenso entre todos os produtores têm sido vitais para o processo [de construção de um acordo]", disse Al-Sada, comentando que limitar a produção de forma a "devolver uma estabilidade sustentável ao mercado" seria benéfico para as economias nacionais e mundial.

De acordo com Al-Sada, o Acordo de Argel vinha sendo capaz de deter "a deterioração dos preços", até que, em 14 de novembro, os preços voltaram a baixar. "É vital que os estoques comecem a cair. Então os preços começarão a subir e a estabilidade retornará ao mercado. Todos os produtores compreendem a gravidade da situação e todos os consumidores também devem compreendê-la", acrescentou o ministro, citando a perspectiva de a demanda mundial, em 2040, ultrapassar os 109 milhões de barris de petróleo diários – mais de três vezes o limite estabelecido hoje.

"Este crescimento exigirá investimentos significativos. Em geral, as necessidades estimadas de investimentos relacionados ao petróleo estão próximas de US$ 10 trilhões no período até 2040", declarou Al-Sada, lembrando que, apesar das perspectivas otimistas para os produtores, os investimentos globais caíram entre 2015 e 2016 e especialistas afirmam que devem se manter nos atuais patamares por mais algum tempo.

Ontem, ao se reunir com os chefes das delegações dos 14 países membros que chegavam a Viena para participar do encontro, o secretário-geral da Opep, Mohammad Sanusi Barkindo, sinalizou com a possibilidade da entidade chegar a um acordo.

Segundo a assessoria da própria Opep, Barkindo e o ministro dos Recursos Petrolíferos da Nigéria, Emmanuel Ibe Kachikwu, discutiram a situação do mercado mundial de petróleo e a necessidade dos produtores enfrentarem o excesso de oferta para tentar "equilibrar o mercado". Para ambos, "a inação poderia levar a um terceiro ano sem precedentes de subinvestimento no setor, potencialmente prejudicando a oferta futura".

Criada em 1960, a Opep coordena a política petrolífera dos países membros, orientando a oferta de petróleo no mercado internacional, defendendo os interesses dos produtores sobre os preços. Atualmente, é integrada por 14 países membros: Angola; Arábia Saudita; Argélia; Emirados Arábes; Equador; Gabão; Qatar; Indonésia; Irã; Iraque; Kuwait; Líbia; Nigéria e Venezuela.

Edição: Maria Claudia Países produtores decidem reduzir produção de petróleo e forçar alta dos preços

Con Información de Agencia Brasil

http://entornointeligente.com/articulo/9327854/Paiacute;ses-produtores-decidem-reduzir-produccedil;atilde;o-de-petroacute;leo-e-forccedil;ar-alta-dos-preccedil;os

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online

Smart-Reputation.com will fix your online reputation. Contact us.
http://www.smart-reputation.com





Destacadas

Victor Gill Condenaron en República Dominicana a venezolano por traficar 645 kilos de cocaína
Francisco Velasquez Italianos se enfrentan a crucial referendo el domingo
Francisco Velasquez Esta moto del futuro dará electricidad a su casa
Francisco Velasquez Chapecoense recibe avalancha de solicitudes de asociación
Tomas Gonzalez Revolución Democrática da su apoyo a trabajadores de Homecenter Sodimac
Francisco Javier Velasquez El gol de la vinotinto superó a los de Messi y Neymar (Video)
Francisco Velasquez Realizan testeos gratuitos de VIH en Plaza San Martín
Francisco Velasquez Cinco reparos por los que el avión de LaMia no debió haber viajado

Telesur / Los cuerpos sin vida de los jugadores del club Chapecoense de Brasil, los periodistas y tripulantes del avión que se estrelló el pasado martes llegaron este sábado a la localidad brasileña de Chapecó,...


El Informador / GUADALAJARA, JALISCO (03/DIC/2016).- Este es un fin de año muy movido para la del Grupo BMW en México. La semana pasada trajeron a Guadalajara uno de los festejos...


Jornal do Brasil / Debaixo de muita chuva, aterrisou no aeroporto de Chapecó por volta de 9h30 deste sábado (3) o primeiro avião que traz parte dos corpos das vítimas do...


El Deber / Un avión de la Policía de Indonesia se estrelló hoy en el mar cerca de las islas Riau (norte indonesio) con doce pasajeros a bordo, informaron hoy fuentes...

ATENCIÓN: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUEÑOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTÁ ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGÚN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LÍNEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM