Pesquisas sobre a água do Rio Doce estão atrasadas no ES
 Inicio > Internacionales | Publicado el Miercoles, 19 de Octubre del 2016
Pesquisas sobre a água do Rio Doce estão atrasadas no ES


G1 Globo / "Você vai ter uma lacuna da evolução do problema. Então se a gente agora coleta uma amostra e dá um resultado completamente diferente de abril, como é que a gente vai explicar essa diferença? Pode ser qualquer coisa. Essa lacuna é muito ruim, agora ela existiu e a gente precisa continuar daqui para frente, a gente precisa volta", disse.

Bastos ainda explicou que essa é uma pesquisa que não pode ser feita com um barco pequeno. E também não basta colher água ou lama em qualquer ponto do rio ou da praia e levar para o laboratório. As amostras que eles analisam precisam ser colhidas em pontos específicos, profundidades determinadas e com equipamentos adequados. Só assim eles conseguem fazer uma comparação para saber de que maneira a lama está interferindo no meio ambiente.

"É um trabalho de campo de oito dias e você tem que embarcar sete ou oito pessoas. A gente precisa de verba e a verba é limitada no caso da pesquisa", desabafou.

A lama de rejeitos de minério é um material bem mais fino do que a areia natural do Rio Doce, segundo especialistas. Depositada no fundo do rio, ela não se compacta, fica como um gel e isso interfere na dinâmica do rio e na dinâmica da costa.

Interferência no mar de Regência O geólogo ainda explicou que a lama pode ter alterado a força do mar na praia de Regência. No ano passado, antes da lama, o Rio Doce estava fraco por causa da seca, não conseguia nem desaguar no oceano. O mar é que invadia o rio e deslocava a areia da praia, formando uma barreira que fechava a foz do rio.

Depois da lama, a estiagem continuou e o nível do rio baixou ainda mais, mas dessa vez a foz não foi fechada, as ondas não empurram mais tanta areia. "Com essa lama fluida, é como se ela amortecesse a onda. Ao invés de a onda continuar, ela é amortecida pela lama", explicou.

Outro lado - Fundação Renova A Fundação Renova, criada para analisar os impactos da lama, informou que monitora a qualidade da água e dos sedimentos. No mar são 31 pontos analisados e, segundo a fundação, os resultados estão dentro dos limites do Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Já análise dos seres vivos perto da foz do rio e dos oceano só deve começar em dezembro deste ano. Até que não se tenha uma conclusão sobre as consequências da lama na qualidade da água e dos peixe, a pesca continua proibida no mar de Regência. A Fundação foi criada depois do Termo de Transação de Ajustamento de Conduta assinado pela Samarco e suas acionistas, governo federal, governo do Espírito santo e de Minas gerais, entre outras instituições.​ - Instituto Chico Mendes O Instituto Chico Mendes informou que está ​em busca de recursos para que as expedições continuem sendo feitas. Mas ainda não tem uma data para isso acontecer.

tópicos: Baixo Guandu , Colatina , Espírito Santo , Linhares , UFES veja também Lama no Rio Doce: linha do tempo mostra o desastre no Espírito Santo Pesquisas sobre a água do Rio Doce estão atrasadas no ES

Con Información de G1 Globo

http://entornointeligente.com/articulo/9116572/Pesquisas-sobre-a-aacute;gua-do-Rio-Doce-estatilde;o-atrasadas-no-ES

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online





Destacadas


Comunicacion Continua / El director de Daes y miembro de la directiva de Fames a nivel nacional, Marcos Pino, expresó su preocupación por medidas tomadas unilateralmente por  la presidencia de Fames,...

Ads by Web24

Smart Reputation te ayuda a mejorar tu reputación en línea
http://www.smart-reputation.com

Caraota Digital / Luego de que esta semana se conociera sobre el supuesto embarazo de la menor del clan Kardashian, Kylie, una fotografía viralizada en las redes sociales, en la que luce...


La denuncia fue puesta por su madre ante las autoridades de Inparques Este domingo un joven de 12 años de edad, fue reportado como desaparecido en el cerro El Ávila...


Al menos 15 comunidades de República Dominicana como Duarte y Sánchez Ramírez se mantienen incomunicadas por el desbordamiento del río Yuna, a causa de las fuertes lluvias registradas esta semana por el...

ATENCION: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS MEDIOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTA ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGUN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LINEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM