BRASIL: Aleppo tem intensos ataques antes de ofensiva terrestre do regime sírio
 Inicio > Internacionales | Publicado el Viernes, 23 de Septiembre del 2016
BRASIL: Aleppo tem intensos ataques antes de ofensiva terrestre do regime sírio


G1 Globo / As bombas voltaram a cair nesta sexta-feira (23) sobre os bairros rebeldes de Aleppo, onde intensos ataques aéreos do regime sírio e seu aliado russo causaram mortes e destruição como prelúdio de uma ampla operação terrestre.

Até agora, ao menos 27 civis morreram, informou a organização Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), atribuindo os ataques a "helicópteros e aviões de guerra russos".

Os bombardeios se sucedem de forma incessante, relata o jornalista da AFP presente na parte rebelde de Aleppo. Os prédios estão totalmente destruídos e não há como socorrer os habitantes, mesmo que equipes de resgates insistam em fazê-lo desesperadamente, usando as próprias mãos para socorrer os soterrados.

Dois centros dos chamados "capacetes brancos" (os voluntários da oposição síria) foram atingidos pelos bombardeios e um deles ficou totalmente destruído.

A onda de ataques contra a parte da cidade onde vivem 250 mil habitantes acontece quando os chefes da diplomacia russa e americana devem se reunir em Nova York para abordar o restabelecimento de uma trégua no país, depois da que foi interrompida na segunda.

Esse cessar-fogo, que durou uma semana, foi acordado entre Rússia e Estados Unidos, com a anuência do governo de Damasco. No entanto, ONGs registraram mais de 90 civis mortos no período.

Aleppo sob ataque' Dividida desde 2012 entre um setor pró-governamental e outro nas mãos dos insurgentes, Aleppo é um alvo estratégico neste conflito que já deixou mais de 300 mil mortos em cinco anos e meio de guerra.

O exército de Bashar al-Assad, que cerca a parte rebelde de Aleppo há dois meses, quer se apoderar da totalidade da antiga capital econômica da Síria .

Na quinta-feira foi anunciado o início de uma ofensiva terrestre contra o setor insurgente.

O exército pediu aos habitantes que se afastem das posições rebeldes e assegurou aos civis que se quiserem abandonar essas zonas na direção do setor pró-governamental não serão detidos.

Aleppo tem intensos ataques antes de ofensiva terrestre do regime sírio (Foto: Defensa Civil Siria/AP) "Começamos as operações de reconhecimento e os bombardeios aéreos e de artilharia", informou uma fonte militar de alto escalão. "Podem durar horas ou dias antes se iniciarmos a operação terrestre, cujo desenvolvimento dependerá do resultado dos ataques e da situação em terra", acrescentou.

Outra fonte militar em Damasco destacou que "o objetivo da operação é estender as zonas de controle do exército". "O número de combatentes [do regime] permite começar uma operação terrestre porque chegaram muitos reforços a Aleppo", disse ainda.

"O que está acontecendo é que Aleppo está sendo atacada e todas as partes retomaram as armas", declarou na véspera, em Nova York, o enviado da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

Reunião tenta restabelecer trégua A reunião de emergência realizada na quinta (22) pelo Grupo Internacional de Apoio à Síria terminou sem um acordo para restabelecer o cessar-fogo.

Os chanceleres russo, Serguei Lavrov, e americano, John Kerry, se reúnem nesta sexta-feira em Nova York para debater o tema.

O último cessar-fogo foi entre os dias 12 e 18 de setembro, num acordo anunciado por Estados Unidos e Rússia e aprovado pelo governo sírio.

Apesar disso, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, 92 civis morreram nas áreas onde vigorou o acordo.

O secretário de Estado americano, John Kerry, e o ministro russo das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, que apoiam lados opostos na guerra, anunciaram a trégua durante uma reunião em Genebra, na Suíça, com o objetivo de encontrar uma solução política para a crise da Síria. O país vive em guerra há cinco anos e já registrou mais de 290 mil mortes neste período.

Os EUA apoiam os rebeldes moderados e curdos que lutam na Síria, além de liderar a coalização internacional que bombardeia alvos do Estado Islâmico no país. A coalização liderada pelos EUA defende o fim do regime do presidente Bashar al-Assad.

A Rússia, por sua vez, é aliada do governo sírio. Mas tanto a Rússia quanto os EUA têm um alvo em comum: os extremistas do Estado Islâmico. O EI perdeu um terço de seus territórios, conquistados em 2014: agora controla apenas 20% do Iraque e 35% da Síria, um total de 150.000 km² habitados por 4,5 milhões de pessoas.

Ajuda humanitária Em um apelo sem precedentes, a ONU solicitou ao presidente sírio, Bashar al-Assad, que permita distribuir os alimentos bloqueados na fronteira turco-síria, ressaltando que alguns perderão a validade na próxima segunda-feira.

Socorristas resgatam corpo de criança que morreu no bombardeio (Foto: Thaer Mohammed/AFP) Apesar da violência, a ONU enviou um comboio humanitário a uma zona rebelde cercada na periferia de Damasco. As Nações Unidas realizaram este envio dois dias depois do bombardeio contra um comboio humanitário que matou vinte pessoas.

O Pentágono responsabilizou a Rússia por este ataque, embora o chefe do Estado-Maior inter-exércitos dos Estados Unidos, Joseph Dunford, não tenha informado se as bombas eram provenientes de um avião do regime sírio ou de seu aliado russo.  

tópicos: Síria veja também Bombardeios e avisos para civis marcam nova ofensiva contra Aleppo BRASIL: Aleppo tem intensos ataques antes de ofensiva terrestre do regime sírio

Con Información de G1 Globo

http://entornointeligente.com/articulo/8987882/BRASIL-Aleppo-tem-intensos-ataques-antes-de-ofensiva-terrestre-do-regime-siacute;rio

Síguenos en Twitter @entornoi

Para mas información visite: Mundinews.com


Instagram Mi Refugio online Twitter Mi Refugio Online Facebook Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Pagina Web Mi Refugio Online Detener Mi Refugio Online

WEB24 IT Services offers SEO solutions and Digital Marketing
http://www.web24it





Destacadas

Francisco Velasquez PERÚ: Colombia - FARC: Uribe lidera protesta contra acuerdo de paz
Tomas Elias Gonzalez Colombia y las FARC firman la paz en una jornada histórica
Tomas Elias Gonzalez Benitez Siete detenidos y 4 toneladas de droga en un laboratorio en José C. Paz
Francisco Velasquez FMI ofrece crédito de US$ 11.000 millones al país tras la paz
Tomas Elias Gonzalez Benitez Correa: Paz de Colombia es la mejor noticia de la Patria Grande
Victor Gill Ramirez Colombia sella histórico acuerdo de paz 
Francisco Velasquez OEA ampliará misión de apoyo al proceso de paz
Tomas Gonzalez PERÚ: PPK en Colombia: ¿por qué es importante que asista a firma de paz con las FARC?

El Financiero / CIUDAD DE MÉXICO.- Sin incidentes concluyó la marcha conmemorativa del segundo aniversario de la desaparición de los 43 normalistas de Ayotzinapa , que se celebró en la Ciudad...


Andina / 18:32. Lima, set. 26. El titular del Mincetur, Eduardo Ferreyros Küppers, anunció hoy el relanzamiento de las Oficinas Comerciales del Perú en el Exterior (OCEX), con participación del sector...


YVKE Mundial / El Carabobo FC derrotó al Zamora en el estadio Agustín Tovar "`La Carolina" de la ciudad de Barinas,  encuentro correspondiente a la jornada número 15 del Torneo Clausura...


la tercera / El denominado sueño de la casa propia cada vez está más lejos de ser una realidad.  Así lo determinó un estudio realizado en el Gran Santiago por el...

ATENCIÓN: TODOS LOS CONTENIDOS PUBLICADOS EN ESTE SITE SON PROPIEDAD DE SUS RESPECTIVOS DUEÑOS, ENTORNOINTELIGENTE NO SE HACE RESPONSABLE POR LOS CONTENIDOS DE TERCEROS. CADA NOTICIA ESTÁ ASOCIADA AL MEDIO DE ORIGEN.
LOS AVISOS DE GOOGLE SON PROPIEDAD DE GOOGLE Y EN NINGÚN MOMENTO GUARDAN RELACION CON LA LÍNEA EDITORIAL DEL PORTAL ENTORNOINTELIGENTE.COM