Nicolás Bubas: "Es una serie de 180 minutos"

ENTORNOINTELIGENTE.COM / La llave de octavos de final en Copa Venezuela sigue abierta. Pese a la derrota (0−1) sufrida de local en el partido de ida ante Atlético Venezuela, quedan 90 minutos por disputarse dónde el cuadro Violeta lo dejará todo en el campo para buscar la clasificación. El delantero argentino, Nicolás Bubas, hizo un análisis del encuentro disputado la tarde del miércoles 17 de septiembre en el estadio Brígido Iriarte. "No hicimos lo que queríamos, mantener el cero en casa y convertir, erramos mucho. Debemos estar tranquilos, es una serie de 180 minutos y vamos a dejarlo todo de visitante". "Rescato la actitud de buscar el partido durante el empate y más cuando íbamos perdiendo, las ganas de querer ganar.", añadió el portador del número 9. Bubas analizó su momento con el gol, destacando que sigue trabajando para mejorar. "Me siento con mucha bronca, los delanteros vivimos de los goles y no la he podido embocar, no he podido ayudar al equipo y estoy triste por eso. No queda de otra que seguir trabajando para mejorar, la pelota ya va a entrar y van a venir los buenos resultados". Metropolitanos FC retomará los entrenamientos la tarde de este jueves 18 de septiembre en la sede sintética de la Universidad Santa María, con el fin de seguir mejorando los detalles ya mentalizados en su próximo desafío.

Con Información de ENTORNOINTELIGENTE.COM

www.entornointeligente.com

Visite tambien www.mundinews.com | www.eldiscoduro.com | www.tipsfemeninos.com | www.economia-venezuela.com | www.politica-venezuela.com | www.enlasgradas.com | www.cualquiervaina.com | www.espiasdecocina.com | www.videojuegosmania.com

Síguenos en Twitter @entornoi

Ampliar Contenido











ADVERTENCIA: Los anuncios publicitarios del programa Google Adsense han sido deshabilitados en esta noticia por poseer contenido considerado como NO APTO PARA MENORES

 Inicio > Negocios | Publicado el Miercoles, 12 de Febrero del 2014
Suspeito de lançar rojão usou nome falso em pousada, diz recepcionista
Esta noticia ha sido leída 51 veces

G1 Globo / O auxiliar de serviços Caio Silva de Souza, de 22 anos, preso sob suspeita de acender e soltar o rojão que matou um cinegrafista da TV Bandeirantes em um protesto no Rio de Janeiro na semana passada, teria usado um nome falso para se hospedar na pousada Gonçalves, perto da rodoviária de Feira de Santana (BA), onde ele foi preso na madrugada desta quarta-feira (12). A informação é Ergleidson de Jesus Moreira, recepcionista do estabelecimento.

Segundo Ergleidson, o suspeito se identificou como Vinícius Marcos de Castro e usou dinheiro para pagar a hospedagem. "Ele chegou sozinho ontem [terça-feira] à tarde. Ele pagou a diária de R$ 30 à vista, em dinheiro, e foi para o quarto, de onde quase não", relata o recepcionista.

Ergleidson afirma que nenhum hóspede chegou a desconfiar do suspeito, que só deixou o quarto uma vez para atender uma ligação. "Ninguém o reconheceu. Eu só o vi em um momento, quando um homem ligou para a pousada dizendo que era irmão dele, perguntando o nome com que ele se identificou. Essa pessoa disse que estava chegando a Salvador e vinha para cá e que era para reservar seis apartamentos. Aí eu passei a ligação para ele", diz.

O funcionário conta ainda que Caio estava tranquilo e que não chegou a levantar suspeitas. "Ele estava calmo o tempo todo. Por volta das 2h, a polícia chegou aqui e fui eu que atendi. Já vieram com toda informação e decretaram voz de prisão. Nenhum hóspede saiu dos seus apartamentos e a ação durou de 10 a 15 minutos. Depois eu fui pesquisar na internet e vi quem era", conta.

Pousada fica próxima à rodoviária em Feira de Santana (Foto: Pollyanna Silva/Arquivo pessoal) Segundo outro funcionário do estabelecimento, Marcos Paulo Costa dos Santos, responsável por registrar a entrada do suspeito na pousada, ele não apresentou documento de identidade. "A gente só exige quando é menor de idade. Quando é maior, se não tiver, a gente deixa", acrescenta.

  Prisão O voo que leva Caio para o Rio de Janeiro está previsto para chegar ao aeroporto do Galeão às 8h40 desta quarta-feira, de onde será levado para a Cidade da Polícia, no Jacarezinho, no subúrbio da cidade.

A prisão foi efetuada pelo delegado que investiga o caso, Maurício Luciano de Almeida e Silva, da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Ele estava acompanhado do advogado de Caio, Jonas Tadeu, que também defende outro rapaz envolvido no caso, Fábio Raposo, que está preso no Rio.

saiba mais Suspeito de lançar rojão que matou cinegrafista é preso na Bahia Entidades internacionais mandam carta a Dilma por morte de Santiago 'Justiça vai ser feita', diz filha de cinegrafista morto em ato no Rio Polícia divulga foto de suspeito de acender rojão que atingiu cinegrafista Família doará órgãos de cinegrafista atingido por rojão em protesto no Rio 'Ele morreu a 100 metros da minha janela', diz Beltrame sobre cinegrafista Cinegrafista atingido por rojão em protesto no Rio tem morte cerebral Caio Souza contou após a prisão que pretendia fugir para a casa de um avô no Ceará , quando foi convencido por telefone pela namorada a se entregar à polícia. Apontado como responsável por acender e posicionar o rojão que causou a morte do cinegrafista Santiago Andrade, ele alegou logo após a prisão que não sabia que o artefato era um rojão, e sim o explosivo conhecido como "cabeção de nego". Ele pediu ainda desculpas pela "morte de um trabalhador, como ele própio, sua mãe e seu pai".

Na quinta-feira (6), o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade gravava imagens de uma manifestação contra o aumento das passagens de ônibus no Centro do Rio, quando foi atingido na cabeça pelo rojão. Ele teve morte cerebral na segunda (10), depois de passar quatro dias em coma no Hospital Souza Aguiar.

De acordo com a polícia, é Caio Souza quem aparece nas imagens registradas por fotógrafos e cinegrafistas usando calça jeans e camisa cinza suada.

O Disque-Denúncia havia divulgado um cartaz pedindo informações sobre o paradeiro de Caio Souza, que é auxiliar de serviços gerais em uma empresa prestadora de serviço do Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio.

Durante todo o dia, policiais fizeram buscas em várias regiões do estado para prender Caio. Segundo a polícia, a família dele mora na Baixada Fluminense. Os agentes estiveram em outros endereços, mas ele não foi encontrado no Rio.

Registros na polícia O delegado que investiga o caso informou que foi Fábio Raposo quem apontou Caio Silva como responsável pelo disparo de rojão que atingiu o cinegrafista. O suspeito foi identificado através de uma foto mostrada a Fábio Raposo, que teria contado também que conhecia Caio de outros protestos e que o suspeito tem um perfil violento.

Caio Souza tem quatro registros na polícia do Rio. Em 2008, deu queixa dizendo ter sido agredido pelo irmão. Em 2010, foi levado duas vezes à delegacia por suspeita de porte de drogas, mas não chegou a ser acusado. E, em 2013, foi à polícia dizer que tinha sido agredido em um protesto no Centro do Rio.

Caio Souza e Fábio Raposo foram indiciados por homicídio doloso (quando há intenção de matar) qualificado por uso de artefato explosivo e crime de explosão. Se forem condenados, podem pegar até 35 anos de prisão.


http://www.web24horas.com/
(Ads By Web24)

Realizamos páginas web en tan sólo 24 horas
http://www.quiengano.com
(Ads By Web24)

Descubre al hombre que ganó dos veces un millón de dólares
http://eldiscoduro.com
(Ads By Web24)

El último lanzamiento de Apple sigue dando de qué hablar
SÍGUENOS
Mas noticias en EntornoInteligente.com
http://tipsfemeninos.com
(Ads By Web24)

En su rebeldía mediática el chico pop sigue dando de qué hablar
http://www.pointofpromo.com/
(Ads By Web24)

Looking for promotional products?
http://espiasdecocina.com
(Ads By Web24)

Estos son los 7 alimentos que te ayudarán a superar el día...
TAMBIEN TE PUEDE INTERESAR

Serpiente muerde en el trasero a una mujer en el baño (Noticiero CualquierVaina 23-05-2014)

Hallan marihuana en una hamburguesa ¿Y ESTA VAINA? (Noticiero CualquierVaina 20-05-2014)

¡INCREÍBLE! Hombre se fugó de la cárcel disfrazado de sillón (Noticiero CualquierVaina 07-05-2014)