93% da população da Crimeia quer reunificação com a Rússia - EntornoInteligente

Correio da manha / Os habitantes da Crimeia aprovaram hoje em referendo, com 93 por cento dos votos, a reunificação com a Rússia, segundo uma sondagem à boca das urnas do Instituto para Investigação Política e Sociológica daquela república autónoma ucraniana.

“Noventa e três por cento dos residentes na Crimeia apoiam a reunificação da Crimeia com a Rússia, sete por cento pronunciaram-se a favor do estatuto autónomo da Crimeia dentro da Ucrânia”, indicaram as autoridades separatistas da Crimeia, citadas pela agência de notícias francesa, AFP.

O primeiro-ministro pró-russo da Crimeia, Serguii Axionov, saudou este domingo a decisão “histórica” expressa no referendo. Serguii Axionov indicou ainda que vai pedir ao Presidente russo, Vladimir Putin, na segunda-feira a integração da península ucraniana na Federação da Rússia. “Faremos tudo o mais rapidamente possível, ainda que cumprindo todos os requisitos legais’ disse o primeiro-ministro à agência russa Interfax.

O vice-primeiro ministro da Crimeia, Rustam Temirgalev, os habitantes da península poderão obter o passaporte russo, a carta de condução e outros documentos recorrendo aos “procedimentos de urgência”.

O Reino Unido condena o referendo e classifica-o como uma “farsa”. O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, disse hoje que o referendo viola a Constituição ucraniana e contesta a altura em que se realizou. “Nada na forma de conduzir este referendo pode convencer-nos de que se trata de um exercicio legitimo”, disse o ministro. O chefe da diplomacia britânica pretende “enviar uma mensagem forte à Russia e dizer-lhe que este desafio à soberania e à integridade territorial da Ucrânia terá consequências económicas e políticas”, acrescenta.

 

Corrigir Feedback PARTILHAR      

Con Información de Correio da manha